Cálculo da Renda Passiva - Parte I

   Quem acompanha os fechamentos mensais sabe que faço uma contabilidade e projeção minuciosa da minha renda passiva, ao meu ver ela é muito mais importante do que o patrimônio acumulado pois é através dela que iriei me manter após deixar o emprego em maio do próximo ano. Vou dividir o assunto em três posts, a primeira parte será à respeito do cálculo e composição da minha renda passiva atual, no segundo post falarei de como faço a projeção do patrimônio e da renda passiva que receberei ao me “aposentar” e na última parte irei discutir como a alocação dos ativos influencia (e muito!) na renda passiva.


A renda passiva é o dinheiro que você ganha sem gastar um tempo significativo para você deixar de fazer o que realmente gosta: viver bem.




   Minha estratégia de investimento consiste basicamente em aportar apenas em ativos geradores de renda passiva recorrente, ou seja investimentos que ao invés de apenas se valorizarem gerem um fluxo de caixa que caia regulamente em minha conta, por isso quando faço os cálculos de renda passiva não levo em conta a valorização ou desvalorização dos investimentos. Procuro também manter meu portfólio o mais simples possível e atualmente minhas fontes de renda passiva são aluguel*, FIIs, dividendos de ações e cupons semestrais do tesouro direto. Possuo ainda investimentos em dólares mas esse é considerado apenas como reserva em moeda forte e não gera renda passiva (ainda).

   Vale sempre ressaltar que estou em processo de transição da fase de acumulação de patrimônio para a fase onde irie viver dele, então diferentemente de quem ainda não está próximo de viver dos rendimentos a minha estratégia de focar na renda passiva não seja a mais apropriada.



RENDA PASSIVA ATUAL

   A contabilidade da renda passiva atual nada mais é do que a soma de tudo que recebo mensalmente e que você pode acompanhar a evolução através dos fechamentos mensais que publico aqui no blog. Nesse último mês de julho/2018 recebi um total de R$10.268,15 em renda passiva, logo abaixo vou comentar cada ativo e o que esperar de cada um deles.


Gráfico da evolução da renda passiva, aos poucos ela tende a se estabilizar conforma faço a transição para a fase de viver de renda.






Aluguel

   O imóvel que possuo está avaliado em torno de R$750 mil e já deveria ter sido alugado, cheguei a assinar o contrato mas por problemas que descrevi AQUI o inquilino ainda não conseguiu ocupar o imóvel, assim que tudo for resolvido o aluguel de R$2.500,00 deverá “engordar” a renda passiva atual. Considerando que o valor da casa é R$750 mil a rentabilidade mensal dessa “aplicação” fica em 0,33% ao mês, confesso que não estou satisfeito com esse retorno e gostaria de conseguir vender o imóvel, de qualquer forma se esse valor já estivesse entrando na minha conta o total da renda passiva já teria superado os R$ 12.500,00 todo mês.



Tesouro IPCA 2050 com Juros Semestrais

  Tenho investido no Tesouro Direto R$360 mil, esses títulos pagam juros de forma semestral nos meses de Fevereiro e Agosto sendo que a taxa semestral da BMF é cobrada no mês anterior. Para cálculo de renda passiva o que eu faço é descontar a taxa do valor dos cupons recebidos e então divido o resultado por 6, dessa forma consigo ter uma ideia de quanto estou recebendo por mês. Por exemplo, em julho eu paguei R$ 408,24 de taxa da BMF e agora em agosto receberei os cupons semestrais no total de R$ 8.017,51 então o valor líquido para me manter no semestre é de R$ 7.609,27. Para que minha renda passiva não fique distorcida e difícil de controlar divido esse valor por 6 e chego então ao quanto por mês recebo de cupons do tesouro, no caso R$1.268,21. Ficaria muito ruim controlar o orçamento com “picos” semestrais de renda passiva, então espalhando valor total líquido ao longo dos próximos 6 meses eu consigo ter uma boa noção de quanto teria para gastar em cada mês antes do pagamento dos cupons do semestre seguinte.

Os cupons com pagamentos semestrais do Tesouro IPCA 2050 são divididos por 6 para que eu saiba quanto poderei gastar nos próximos 6 meses.






FIIs

Essa categoria é atualmente a “coluna vertebral” da minha IF, tenho investido atualmente R$1.500.000,00 distribuído em 32 fundos conforme você pode ler AQUI, todos eles geram renda mensal e no meu último fechamento recebi R$8.987,10. A rentabilidade média fica em torno de 0,63% e os dividendos são livres de impostos.




Ações

   Tenho investido hoje R$ 210 mil em ações ITUB4 e TAEE11, ambas consideradas como boas pagadoras de dividendos porém com excessão dos atuais R$ 46,00 que recebo mensalmente do Itaú o pagamento de dividendos é bastante irregular, simplesmente não dá para contar com com esse dinheiro para efeito de planejamento. Por isso nem me dou ao trabalho de “espalhar” o pagamento dos dividendos como faço com os cupons do Tesouro Direto, para se ter uma idéia esse ano recebi em Março pouco mais de R$ 7 mil das ações do Itaú e em Maio pouco mais de R$ 4 mil das ações da TAESA, essa irregularidade torna difícil até fazer qualquer tipo de cálculo de retorno sobre investimento.


Sem poder contar com a regularidade dos pagamentos de dividendos, só me resta aceitar picos de renda passiva como os que ocorreram em Março e Maio desse ano.






Reserva em Dólares

   Tenho aproximadamente R$ 375 mil investidos no mercado americano em forma de fundo de aposentadoria com co-participação da minha empresa. Esse dinheiro eu só poderei movimentar quando deixar o emprego e até lá não considero qualquer rendimento vindo desse fundo como sendo renda passiva.




   Como você pode ver a contabilidade da renda passiva é bem simples e pretendo manter essa mesma simplicidade quando passar a viver dela, ou seja vou viver do que entrar na conta sem a necessidade de movimentar o principal, quem sabe até aplicando a regra dos 15% que idealizei em um dos meus posts anteriores. No momento que escrevo esse post minha renda passiva é de pouco mais de R$ 10 mil por mês sendo que se eu tivesse conseguido resolver o problema com o inquilino já estaria recebendo o aluguel e totalizando R$ 12.500,00 todos mês, dinheiro já mais que suficiente para cobrir meus planos de IF. Porém ainda tenho mais 9 meses de trabalho antes de deixar o emprego e projeto uma renda acima dos R$ 15 mil uma vez que continuo com os aportes mensais e ao termino do contrato poder finalmente movimentar a reserva em dólares e quem sabe espremer um pouco de renda passiva desse tipo de investimento também, falarei sobre minhas projeções na segunda parte deste post… até lá!


Sr.IF365.