Você está preparado para sobreviver a quanto tempo de crise sem prejudicar seus investimentos?

   O post de hoje tem como objetivo principal convidar você leitor a fazer um pequeno exercício que provavelmente irá trazer mais tranquilidade para atravessar esse momento de crise, porém já alerto que para alguns o resultado final pode ser extremante desagradável e provavelmente não irá ajudar muito na travessia dessa tormenta. Em meio ao caos generalizado dos mercados é provável que todo mundo aqui (inclusive eu) vimos nosso patrimônio evaporar do dia para a noite. Entre os poucos dias de alta e os infindáveis dias de baixa alguns "perderam" 10%, 20%, 40%, 60% ou até mais do total investido.  O Sr.IF aqui já amarga 20% de perdas e com perspectiva de redução semelhante da renda passiva, ou seja ninguém provavelmente irá sair ileso desse banho de sangue. A verdade é que o navio naufragou e agora tudo que nos resta fazer é agarrarmos o bote salva-vidas e torcer para a tormenta não durar muito mais tempo.







   Porém assim como um náufrago a espera do resgate, a possibilidade de sobrevivência dependerá exclusivamente de quanto tempo ele irá conseguir aguentar vivo até a chegada do socorro. E é justamente quantificar esse tempo que o exercício proposto por mim tem como objetivo, convido você a parar para pensar e fazer as contas de quanto tempo ainda poderia ficar "à deriva esperando o socorro" sem colocar em risco seu patrimônio ou mesmo a independência financeira.


   Os cenários que podemos criar aqui são infinitos, pode ser que sua renda nesse instante já seja zero caso trabalhe como autônomo ou então que ela tenha sido reduzida drasticamente por conta de uma licença não remunerada. No meu caso ainda não senti o impacto que a quarentena causará na minha renda passiva mas com certeza no próximo mês já serei atingido pela decisão de alguns fundos imobiliários de reter rendimentos. Mesmo com a provável queda na renda estimo que consiga viver indefinidamente com até metade dos rendimentos, mas mesmo assim prefiro trabalhar com o pior cenário possível que é o do não pagamento de nenhum dividendo, ou seja ZERO renda.



   Para começar o exercício vamos determinar quais seus gastos mensais atualmente, inclua tudo que você precisa para manter seu padrão de vida atual, afinal ninguém quer ficar passando aperto em um momento desses... mesmo por que a intenção do exercício é te trazer tranquilidade ao invés de mais ansiedade. Hoje gasto em média 9 mil reais por mês, dentro desse valor tenho muita gordura para queimar incluindo a tal mesada da Sra.IF que gira em trono de R1.700,00. Mas como disse, quero poder atravessar essa crise como se ela nem tivesse existido! Então para todos os efeitos meus gastos são 9 mil reais.


   Feito isso some todo o dinheiro que você tem para atravessar a crise, a princípio estou me referendo a reserva de emergência e imagino que se vocês está lendo um blog de finanças deva ter uma! Se não tem não se desespere, no final dos post eu vou aliviar a sua barra. Além da reserva de emergência eu vou deixar você somar aqui qualquer tipo de investimento que esteja prontamente disponível para ser usado e que NÃO VAI LHE TRAZER PREJUÍZO POR SACA-LO MAIS CEDO. Eu sei lá que tipo de investimentos você possui mas no meu caso estou considerando tudo que tenho em cardeneta de poupança, conta corrente no Brasil, conta corrente no exterior e um restinho que está parado na corretora. Deixei de fora todos os ativos que despencaram e que teria que vender no prejuízo para poder usar durante a crise.


   Após somar tudo a conta é muito simples, divida pelo valor dos seus gastos mensais e como mágica suas preocupações com a crise que estamos passando desaparecerão! No meu caso hoje conseguiria viver aproximadamente 17 meses sem precisar receber um único centavo em forma de renda passiva e sem precisar vender qualquer tipo de ativo. Isso é quase um ano e meio sem precisar me preocupar com outra coisa se não como irei me adaptar a nova realidade, é lógico que a renda não irá zerar e muito menos irei manter o mesmo estilo de vida caso perceba que as coisas não estejam melhorando. Porém só de ter essa tranquilidade já me deixa confiante que seja qual for o desenrolar desse momento que estamos vivendo, eu possuo todas as condições de dar a volta por cima mantendo a cabeça no lugar.


   Não sei exatamente o resultado que você chegou fazendo suas próprias contas, mas se não gostou do que viu seja por que nunca pensou que uma reserva de emergência fosse necessária ou por que usou esses recursos para investir em ativos que despencaram, não se desespere. Faça novamente o mesmo exercício só que dessa vez considere apenas os gastos essenciais para viver, inclua tudo que achar necessário, no meu caso eu já acompanho esse número faz um tempo e o chamo de custo básico de vida onde inclui gastos com moradia, alimentação, saúde e transporte... na média esses gastos essenciais ficam em torno de 4 mil reais, valor muito inferior ao meus gastos mensais completos e que com certeza aumenta em muito meu tempo de sobrevivência. Mesmo sendo extremamente desagradável ter que possivelmente reduzir o padrão de vida em um momento desses, ainda sim acredito que lhe trará conforto saber que poderá aguentar firme no bote salva-vidas por alguns meses até o resgate chegar.



   Como disse esse rápido exercício irá trazer muito conforto e tranquilidade para a maioria dos leitores do blog, o momento é de mantermos a calma. Saber que ficaremos bem por meses a fio mesmo não podendo contar com qualquer tipo de renda irá nos permitir tomar decisões mais acertadas e com maior tranquilidade.



   Convido você agora a parar de ler aqui e ir fazer suas continhas para então compartilhar seus resultados no blog, abaixo eu criei duas rápidas pesquisas sendo que a primeira você irá dizer quanto tempo sua reserva irá durar sem precisar reduzir em nada o padrão de vida, já a segunda pesquisa é considerando apenas os gastos que você julgou essenciais.



Gastos totais: Quanto tempo de reserva você possui?

Nada
1 mês
2 a 3 meses
6 meses a 1 ano
2 a 5 anos
Mais de 5 anos
Created with Quiz Maker



Gastos Básicos: Quanto tempo de reserva você possui?

Nada
1 mês
2 a 3 meses
6 meses a 1 ano
2 a 5 anos
Mais de 5 anos


Comentários

  1. "Se não tem (reserva de emergência) não se desespere, no final dos post eu vou aliviar a sua barra."

    Jurei que o SrIf iria dar uma de FED! hahahahahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk... quem dera eu também tivesse uma maquina de imprimir dinheiro!rs

      Excluir
  2. Infelizmente quando há uma alta na bolsa as pessoas tendem a se arriscar ainda mais e alocar tudo na volatilidade para surfar a onda de alta. Quando acontece algo inesperado, todos se assustam e geralmente fazem besteira.
    Em geral a maioria está alocado de forma que tem muito a ganhar e tudo a perder. Isso é perigoso.
    Veremos como vai ser o desenrolar dessa história.
    Grande abraço.
    I.An
    www.investidorantifragil.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dinheiro envolve muito o psicológico e normalmente a melhor atitude é a contra intuitiva. Eu mesmo me vejo caindo nessa situação constantemente, a única diferença é que não vendo de jeito algum.

      Excluir
  3. ZERO reserva de emergência hoje. Gastei tudo comprando ações, FIIs, tesouro IPCA e debêntures que dispararam de preço. rsrs
    Não sou um exemplo a ser seguido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagino que para ter feito isso vc deva ter um emprego estável como funcionalismo público, é uma aposta de certa forma arriscada mas não desastrosa se esse for o caso. Boa sorte!

      Excluir
  4. Acabei com toda minha reserva de emergência nessa queda, empolgado com os preços "baixos" que após 1 semana já tinham se tornado "altos" com as sucessivas quedas, e aí comprava mais e mais.
    Assim como o Marins não sou um exemplo a ser seguido.
    Com os repiques de ontem e hoje já tenho ação até com 100% de lucro, mas a esmagadora maioria ainda está com prejuízo variando de -20 a -50%.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com essa alta de hoje não dá pra vc segurar o impulso da ganância e refazer sua reserva de emergência?

      Excluir
  5. Bom SrIF,
    Se ler meus comentários anteriores vai ver o que escrevi e ver o que realmente esta acontecendo com os colegas anteriores.
    E o que vai acontecer depois vc já sabe... pulo do gato morto e mais euforia .......
    Não é previsão. É sinais que o mercado te envia...
    Infelizmente infelizmente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que nos dois casos ai em cima Janeiro daria para realizar o lucro e repor a reserva de emergencia. Quanto a mim só consegui alocar 30% do dinheiro que queria pq parou de cair e voltou a subir... se vc estiver certo ainda terei outras oportunidades de compra de SP500. Minha estratégia é que a cada 10% de queda vou comprar proporcional ao que caiu. Estou longe do próximo ponto de compra mas se chegar lá vai ser a hora de colocar mais uns 15 mil dólares sobrando apenas mais um degrau quando colocarei 20 mil dólares. Dali por diante só me restará esperar pela recuperação. O problema é que para eu conseguir chegar até meu ultimo ponto de compra o mercado teria que cair quase 70%... não acho que vá acontecer. Veremos!

      Excluir
    2. Na teoria sim.
      Mas na prática quando começa a subir ficam eufóricos e não vendem. E ficam mais animados ainda (pulo do gato morto).
      Sim vc terá muitas muitas oportunidades! Pode ficar bem tranquilo!

      Excluir
  6. SR.IF,

    Legal esse raciocínio, não tinha olhado dessa forma pra minha reserva de emergência ainda. Agora a gente (investidores de menos de 10 anos pra cá) começa entender a diferença entre mercado eufórico e deprimido. No primeiro a gente tinha Reserva de Emergência porque é o certo, mas sem dar muita importância e inclusive como certo obstáculo pra começar investir e "ganhar dinheiro na bolsa" logo. Agora na depressão, a gente fica calculando quantos meses conseguimos sobreviver com aquilo que temos. É muito maluco ver a teoria no mundo real mesmo. Agora dou valor pra minha Reserva de Emergência e inclusive percebi, com o alerta de um amigo lá no blog, que preciso aumentar a minha. Só passo 1 ano do jeito que tá!

    Abraço a todos!

    https://ofisicoinvestidor.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se 1 ano não der acho que a preocupação estará muito alem do dinheiro... não vejo como isso perdurar 1 ano inteiro sem termos gente na rua invadindo comércios e casas para roubar comida.

      Excluir
  7. Eu teria 4,5 meses. O meu fundo de emergência foi "atacado" recentemente, então não estava no patamar que eu considero ideal. Há alguns meses estava em quase exatamente 6 meses.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior que 3 meses era o "padrão" adotado pela maioria, ninguém podia imaginar uma situação igual a que estamos passando hoje. Vale lembrar que provavelmente ninguém aqui vai passar necessidade já que em ultimo caso pode acessar o patrimônio a qualquer momento, a continha foi só um exercício para ver quanto tempo de tranquilidade teríamos sem precisar prejudicar as finanças tendo que vender "no fundo".

      Excluir
  8. Aqui, minha tranquilidade, sozinho gira em tornos dos 2 a 3 anos. Agora, contando com o fato de ainda morar com os pais isso vai para pouco mais de 5 anos pelo que sei da reserva deles. (claro, contando com gasto de todos da casa, tanto para o meu caso quanto para o deles). Se eu morasse sozinho (sem alguel) aguentaria tranquilo uns 5 anos com o básico do básico. (menos de 600~800,00 mensais de custo - cortando mais coisas obviamente); - me deu ideia para um post - rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se em 5 anos ainda não tivermos saído dessa a preocupação será com os zumbis nas ruas querendo te matar e não com dinheiro.

      Excluir
  9. Fala, SrIF, como vai?
    Rapaz, vendo o post, lendo os comentários e fazendo os cálculos, realmente ajuda bastante em relação à tranquilidade... Apesar do medo e de parecer sempre clichê, da pra ver que nos preparamos bem pra isso.
    Dava pra ver a preocupação que vc passava em seus posts em relação a isso e como os acontecimentos irão se desenrolar, mas construiu uma boa defesa contra esse tipo de "caos" e acredito que será mais q tranquilo.
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Do ponto de vista financeiro estou tranquilo e até confiante... oq me incomoda é ver como em um piscar de olhos nosso direito de ir e vir foi cerceado.

      Excluir

Postar um comentário