Anote todos os seus gastos…

      Confesso que sou um péssimo exemplo para a comunidade FIRE (Financial Independence & Retire Early) uma vez que simplesmente não tenho um orçamento. Mas nem por isso subestimo o poder de anotar TODOS os meus gastos mensais.

   Esse mês faz exatamente um ano que passei a computar cada gasto em um aplicativo no meu celular, a princípio foi por diversão e curiosidade em saber para onde ía o dinheiro. Mas conforme o “quadro foi sendo pintado” comecei a ter uma visão mais detalhada de como conduzo minha vida financeira. Me surpreendi em saber o quanto gasto com comida em geral tanto supermercado como restaurantes, identifiquei  como é caro sair de férias e ainda como felizmente combustível pesa pouco no orçamento quando se mora no Oriente Médio.

  Acredito que anotar gastos seja tão ou mais importante que ter um orçamento quando se busca IF, uma vez sabendo qual seu custo de vida é possível determinar qual a renda passiva necessária para atingir Independência Financeira e finalmente calcular qual patrimônio consegue produzir essa renda. Meu caso é um pouco mais complexo pois estou vivendo fora do meu “habitat”, ou seja em um país que não pretendo viver depois da aposentaria e que se por um lado é caro em se tratando de alimentação, entretenimento e produtos de consumo em geral, também é barato em termos de saúde, transporte e impostos. Para confundir ainda mais meu planejamento moro de graça em uma acomodação da empresa, dessa forma quando passar a viver de renda terei novos gastos, aumento de alguns já existentes e redução de outros. Isso torna minha transição para IF complexa e tudo que posso fazer são estimativas. Já a pessoa que anota todos os gastos e pretendo continuar morando no mesmo país tem condições de fazer a transição de maneira a evitar surpresas desagradáveis.

   Outra grande utilidade de anotar gastos é poder calcular a inflação real que inside sobre o custo de vida ano após ano. Assim como eu, você já deve ter notado que o IPCA é divulgado pelo governo simplesmente não bate com a inflação que pesa sobre o nosso bolso. Anotando o valor de cada compra de supermercado por exemplo e comparando com gastos dos anos anteriores lhe dará uma boa ideia de quanto os produtos que você consome subiram de fato. Mais uma vez é uma informação que pode ser utilizada no planejamento da IF visto que investimentos como Tesouro Direto rendem a inflação calculada pelo governo e não a sua “inflação pessoal”.

   Para fazer minhas anotações de gastos de utilizar um app instalado no meu celular, não consigo me imaginar saindo de casa sem o aparelho então acho que não existe maneira mais prática de fazer o controle, mas também não é a única. Podemos usar desde um caderno, planilha de excel ou software de computador, no meu caso o app chama “Spending” e você acha para vender na AppStore. As opções são inúmeras e não vou fazer nenhuma recomendação em particular porque todos fazem a mesma coisa, escolhi esse ao acaso e estou satisfeito.

Através do app noto que os gastos em geral caíram bem desde que “apertei o cinto” com supérfluos, o pico do mês de Setembro foi férias e só de olhar no gráfico já dá pra notar como isso machuca minha IF, justamente daí que veio a minha ideia de reduzir viagens, os valores estão na minha moeda local mas por exemplo os $4.918,20 que gastei esse mês correspondem à R$4.379,32.






   Outra funcionalidade é ver os gastos por categoria, esse mês o que mais pesou no orçamento foi Supermercado, seguido de “Comer fora” e gastos gerais (no meu caso foi bebida alcoólica, aqui no Oriente Médio só se vende bebida alcoólica em um único lugar autorizado pelo governo e mediante a possuir uma licença para tal, então uma vez a cada 3 meses eu vou lá e abasteço a casa), se não fosse por isso a terceiro gasto recorrente seria o plano de internet (caro mas compensa, se tem uma coisa boa no Oriente Médio é a internet no celular).





    Não nego que para anotar todos os gastos é preciso disciplina e principalmente adquirir o hábito para tal. Alguns gastos são fáceis de anotar como por exemplo quando uso o cartão de crédito, caso eu esqueça de tomar nota na hora a mensagem que chegou no meu celular ajuda a lembrar mais tarde. Já outros gastos são fáceis de esquecer, principalmente quando a gente paga em dinheiro coisas sem recibo como gorjeta ou estacionamento. Quando viajo simplifico a minha vida anotando quanto de dinheiro na moeda local eu tenho e quanto sobrou quando retorno, faço uma única anotação da diferença e pronto. Acredito que tenha deixado passar pouca coisa nesse primeiro ano que comecei a anotar todos os meus gastos, para 2018 pretendo continuar fazendo o mesmo e 2019 quando passar a viver a IF com certeza será uma ferramenta crucial para o sucesso dos meus planos.

Sr IF365