As 5 coisas que não comprarei quando for milionário...

   Não existe nada mais comum que imaginar uma pessoa atingindo a IF e desfrutando dos mais diversos bens materiais que todo aquele dinheiro no banco pode comprar. Esse é o raciocínio de alguém que não entende o que é FIRE (Independência Financeira & Aposentadoria Antecipada) e não descobriu ainda qual é o bem mais precioso que o dinheiro pode comprar, estou falando da liberdade. Liberdade de trabalhar quando quiser, onde quiser e principalmente se quiser.



  Lógico que ter uma soma considerável de dinheiro no banco também permite comprar além da liberdade alguns bens de consumo, porém ao invés de ficar pensando no que pretendo ter quando começar a viver a IF prefiro pensar nos bens que NÃO terei ou que já tenho e pretendo me desfazer. Criei uma lista com 5 itens que de uma forma ou outra passei à abominar em minha vida, seja porque criam gastos desnecessários ou porque são símbolos da vida que levo hoje, são eles:

   1- Telefone fixo

   Achou que isso nem mais existia, né? Mas está enganado, esse diabólico aparelho está instalado na acomodação que a empresa paga para eu morar, não porque ela é legal mas sim porque é uma maneira de me encontrar 24h por dia mesmo quando desligo meu celular. Sou obrigado a deixa-lo no gancho e sendo assim não só fica à disposição da empresa para atender emergências como também recebo ligações dos mais variados números que nunca vi na vida, ligações que vão desde engano até oferecendo serviços. Quando passar a viver a IF a primeira coisa que vou cortar da minha vida é o fio do telefone fixo. Nada como estar conectado ao mundo via celular, basta desliga-lo e ninguém nunca mais te acha!


   2- Carro

   Vai ser com certeza o bem mais difícil de me desfazer, não é que odeio veículos em sí mas sim a necessidade que temos por eles. Por mim eu moraria em um lugar como a Dinamarca onde você pedala até a estação de trem, coloca a bicicleta no vagão e quando chega na estação de destino pedala mais um pouco para chegar ao trabalho por exemplo. Hoje moro em um lugar que literalmente nem calçada para pedestre tem, e mesmo que tivesse no verão faz 50 graus na sombra. Sem carro você não vai nem na esquina tomar um café. Me livrar do carro não só vai reduzir o meu custo de vida, mas também me força a morar em um lugar mais saudável onde consigo chegar ao meu destino a pé ou mesmo de bicicleta. Carro depois da IF só se for taxi ou UBER!


   3- Casa própria

   Se para 99% da população ter a casa própria é considerado o símbolo máximo de sucesso na vida, para mim são “algemas de ouro” que me aprisionam em uma vida que não me agrada. Se você leu o breve relato que fiz na página principal do blog (caso negativo clique AQUI) sabe que no começo da minha carreira construi uma casa gigantesca logo depois de me casar, chamo essa casa de “monumento dedicado a uma vida que eu não queria”, o principal motivo que me fez construir aquela casa é que todos os meus amigos estavam se casando, construindo e tendo filhos. Mesmo com aquela sensação de que não nasci para esse tipo de vida segui em frente e construi a casa. Felizmente percebi a tempo que não estava feliz com aquela vida e acabei decidindo não ter filhos e me divorciar, não preciso dizer que metade da casa foi levada pela ex- mulher igual a um furacão deixando um rastro de destruição e prejuízo por onde passa, na época achei que a melhor solução seria comprar a parte que por lei ela tem "direito" e ficar com o meu “monumento dedicado a uma vida que eu não queria”. Morei mais um tempo nessa casa até decidir sair do país, dei uma sorte inicial por conseguir um bom inquilino mas que depois de 3 anos ele decidiu deixar a casa e agora está parada a seis mês, emperrando a minha IF e dando prejuízo todo mês em forma de taxas e impostos.
   Hoje vejo como casa própria “engessa” a minha vida, me prende a um lugar só, limita as minhas possibilidades e dificilmente compensa o investimento, no futuro minha exposição ao mercado imobiliário vai se dar somente por meio de FIIs que irão compor 35% da carteira de investimentos.
   Dessa maneira decidi que minha FIRE será vivida de aluguel, tendo a flexibilidade de morar como e onde quiser. Sem contar que tenho planos de morar um tempo dentro de um trailer viajando pela Europa, Estados Unidos ou Canadá. Depois que conseguir finalmente vender o meu “monumento dedicado a uma vida que eu não queria” nunca mais compro um imóvel!


   4- Despertador

   Meu trabalho requer que em uma mesma semana eu acorde por exemplo meio-dia, meia-noite, duas da tarde e quatro da manhã. O problema não só é acordar como também conseguir dormir nos mais variados horários. Sei que desenvolvi uma ansiedade crônica por despertadores, hoje em dia se tiver que fazer qualquer coisa no no proximo dia, mesmo que não seja relacionado à trabalho, simplesmente meu cérebro não desliga na noite anterior, fica em modo de alerta esperando o despertador tocar a qualquer instante. Meu maior sonho de consumo relacionado à viver a IF é poder dormir quando tenho sono e acordar quando não tenho mais sono. Atualmente essa é a minha definição de “céu na terra”! Por isso a primeira coisa que vai para o lixo assim que começar a viver a IF é o despertador que fica ao lado da cama. Para tentar me curar de 22 anos vivendo como um zumbi pretendo somente marcar compromissos na parte da tarde até sentir que consigo dormir normalmente sem a preocupação de ter que acordar cedo.


   5- Gravata

   O símbolo da escravidão moderna! Se no meu casamento ela foi de certa utilidade quando “cortei a gravata” e angariei uma boa grana dos convidados (tradição horrível diga-se de passagem, não pretendia fazer mas os padrinhos fizeram assim mesmo), hoje ela aperta meu colarinho não só por estar acima do peso como também por causa do “nó na garganta” que sinto toda vez que saio de casa rumo ao emprego q abomino. Após IF gravata nunca mais, nem para ir em festa de casamento!


   Pode realmente ser difícil para quem está de fora entender como uma pessoa que se declara independente financeiramente não tenha um carro, casa própria, telefone fixo e nem se quer vai a uma festa de casamento usando gravata. Mas mesmo não tendo despertador já passou da hora de acordar para o bem mais valioso que alguém pode comprar, a liberdade!

Sr. IF365

Comentários