Planos para a Aposentadoria Antecipada….

   Quando converso com familiares ou amigos próximos e deixo escapar que em pouco mais de um ano pretendo me “aposentar”, a resposta mais comum que ouço depois de “você está louco” é “VOCÊ NÃO VAI AGUENTAR, MORRERÁ DE TÉDIO”. Confesso que realmente lá no fundo bate sim um certo receio de eles estarem certos, afinal depois de 22 anos vivendo como um workaholic (contra a minha vontade) fica difícil imaginar a minha vida não sendo mais escravo do despertador, ao mesmo tempo que sonho com essa liberdade às vezes o medo é real e domina a mente. Na verdade o meu maior medo é “chegar lá”, começar a desfrutar da FIRE (Independência Financeira e Aposentadoria Antecipada) e descobrir que não sou feliz. Isso já aconteceu antes quando atingi e superei meus objetivos profissionais, imaginava que quando chegasse onde estou teria a vida perfeita, porém depois da “lua de mel” no novo cargo a realidade tomou conta e hoje me sinto mais miserável do que nunca em termos de satisfação profissional. Gosto de pensar que a melhor coisa do meu emprego é que ele paga o suficiente para eu poder larga-lo em um futuro próximo.

  Mas o medo da FIRE não é de todo ruim, me forçou a traçar planos concretos e pensar no que eu gostaria de gastar as dezenas de horas livres que irei recomprar do meu atual emprego (mais informações sobre recomprar seu tempo nesse ótimo artigo do AA40, "COMO COMPRAR PARA SI CADA HORA DE TRABALHO QUE HOJE VOCÊ VENDE?". Do dia para noite farei a transição de uma vida que mal sobra tempo para lembrar que dia da semana é hoje, para uma vida em que terei todos os dias da semana para gastar como quiser. Então desde já comecei a fazer uma lista de coisas que eu talvez já poderia estar fazendo mas seja por falta de tempo ou mesmo por falta de ânimo não consigo fazer. São atividades que vão de suma importância como recuperar a saúde perdida até coisas fúteis como um novo hobby.





 Comecei a compilar essa lista a mais de um ano, até agora acumulei apenas 11 itens mas que não vejo a hora de poder coloca-los em prática! São eles:

   1- Voltar ao meu peso normal, desde de criança nunca fui realmente magro porém também nunca estive tão acima do peso como atualmente. Em parte por causa da dores pelo corpo que desenvolvi ao coloca-lo sob constante stress e sono totalmente irregular (exigências da profissão) mas também pela mais absoluta falta de energia (ou vontade) de me exercitar.    Meu peso normal é 74kg e hoje estou com 88kg, tenho certeza que após me mudar para a Indonésia, proximo à praia vou ter energia e disposição para longas caminhadas, natação e outras atividades ao ar livre bem mais prazeirosas do que ir à academia. Sem contar que não terei um veículo e sim bicicleta para me locomover já que não vai existir pressa de fazer nada.

   2- Me alimentar de forma saudável, essa vida corrida que levo juntamente com as constantes viagens à trabalho não me deixam outra alternativa se não comer fora ou cozinhar coisas rápidas em casa, não raramente produtos industrializado. Quando me mudar para a Indonésia junto com a minha mulher pretendo me alimentar exclusivamente da culinária local que além de barata é deliciosa e saudável. Tudo fortemente baseado em sopas, legumes e temperos. Tenho certeza que aliado ao meu primeiro objetivo e à redução brutal do stress vou conseguir minha saúde de volta.

   3- Praticar Paintball, sempre gostei desse esporte e pretendo agora me aprofundar nele. Já achei um centro de paintball na cidade que vou morar.

   4- Praticar Airsoft, para quem não sabe é uma variação mais moderna do paintball.

   5- Pesca, desde de criança sou apaixonado por pescaria mas não lembro da última vez que pesquei na vida. Guardo a recordação de que a uns 10 anos atrás meus tios organizaram uma pescaria em alto mar, acabei não indo sabe porque? TRABALHO.

   6- Aprender a tocar Sultans Of Swing do Dire Straits, já tentei aprender a tocar vários instrumentos só para perceber que a “veia musical” foi toda para minha irmã. Mas acho que uma única música eu consiga decorar e tocar inteira um dia, incluindo o dedilhado dela. (Meu trecho favorito da música https://www.youtube.com/watch?v=sAkC4awGiJ8)

   7- Começar uma comunidade Buy Nothing na minha região, para quem não sabe é uma organização que combate o consumismo e desperdício organizando grupos locais onde as pessoas trocam ou doam coisas. Mais informação no site https://buynothingproject.org

   8- Praticar Kite Surfing, como irei morar na praia pela primeira vez na vida quero retomar as aulas de kite surfing. Cheguei a começa quando morava no Brasil porém a distância até chegar ao litoral me desanimaram a continuar.

   9- Travel Hacking, nada mais é do que poder aproveitar as melhores oportunidades de viajar de forma mais barata. Quando você trabalhar está comprometido com um minúsculo período de tempo chamado férias, por isso você se vê obrigado a otimizar suas viagens e pagar mais cara por isso. Com mais tempo livre é possível viajar na baixa estação, pegar voos mais longos, explorar os lugares por conta própria, etc….

   10- Fazer uma viagem de trailer, um dos meus maiores sonhos e que é simplesmente impossível de se concretizar enquanto estiver amarrado ao trabalho. Seja pela Europa, Estados Unidos ou Canadá sempre desejei fazer uma longa viagem morando em um trailer. Quem sabe até não economizo uma grana uma vez que não precisarei gastar com aluguel durante o período que estiver viajando?

   11- Reaprender a surfar, já deu para notar que sou louco por mar e quando era jovem até conseguia ficar de pé em uma prancha de surf. Se pescaria eu não consigo lembrar quando foi a última vez, surf com certeza foi em 2002. O mesmo ano em que consegui meu primeiro emprego em uma empresa grande no meu ramo de atividade. Desde então nunca mais tive tempo para surfar…

   Esses são os meus 11 itens que pretendo por em prática assim que começar a viver FIRE, novos itens serão acrescentados durante o ano e com mais tempo livre sei que o interesse por aprender novas coisas só irá crescer junto com meu ânimo e disposição pela vida. Lembro bem de quando era criança, quanto mais atividades novas eu me engajava mais ideias criativas apareciam e mais interesse eu tinha pelas coisas. Infelizmente perdemos esse interesse e essa sensação quando crescemos, hoje vejo que a culpa é da nossa atividade profissional que força a nos tornarmos pessoas “monocromáticas”, focadas exclusivamente no trabalho que teoricamente somos apaixonados. Até o proximo post!

Sr. IF365

Comentários