Milionários anônimos....

   Hoje vou falar de algo que me chateia muito e é com certeza o maior motivo pelo qual deixei o país e não pretenda voltar nem mesmo para viver minha IF, imagino que já tenha adivinhado que o a assunto é a bandidagem que toma conta do nosso querido Brasil e suas consequências para quem busca a independência financeira e aposentadoria antecipada.
Deixei o país a mais de 5 anos e o maior motivo foi a violência que naquela época já estava fora de controle, mesmo morando em condomínio fechado, evitando sair a noite e sempre alerta a oque acontecia ao meu redor acabei sendo vítima da violência urbana em plena luz do dia de um sábado a tarde onde dois bandidos decidiram assaltar uma loja de móveis planejados (não me pergunte oque se pode roubar de uma loja dessas) e na ação tomaram minha ex-esposa como refém. Na época além de dinheiro e um par de tênis também levaram o carro que foi posteriormente encontrado largado em um bairro afastado da cidade, ele era movido à GNV e os incompetentes dos bandidos não souberam mudar para gasolina quando o gás acabou.

   O assalto em questão como já disse aconteceu em plena luz do dia, em uma rua movimentada e acredite se quiser a cinco casas de distância de uma delegacia de polícia, tanto é que depois que os bandidos fugiram com o carro fui andando de meias até lá… apesar do susto e da humilhação tudo terminou “bem” e hoje só lamento que os bandidos não levaram minha “ex-esposa”, teriam com certeza me poupado de muito prejuízo e dores de cabeça por conta do divórcio, desde então fiquei obcecado por sair do país e não demorou muito para meus planos de trabalhar no exterior se concretizarem. hoje moro em um lugar absolutamente seguro mas que por ser no Oriente Médio povoa a cabeça dos brasileiros como uma região violenta e cheia de conflitos militares e atentados terroristas, coisa que passa longe da realidade. Na verdade tirando os países árabes que se encontram realmente em guerra, o restante figura entre os locais mais seguros do mundo com criminalidade comparável à países como o Japão e escandinavos.


   Não estou aqui para falar bem ou mal do Brasil, apenas relatar que infelizmente hoje nós brasileiros vivemos no exterior como verdadeiros “refugiados de guerra” onde quem pôde já saiu do Brasil e quem não saiu tem planos de deixar o país assim que possível. Isso acaba influenciando diretamente a comunidade FIRE que além de ter que planejar a transição para a independência financeira e aposentadoria antecipada também será obrigado a levar em consideração uma indesejável mudança para outro país e consequentemente todas as complicações que envolvem essa decisão. Em um mundo ideal eu alcançaria a IF trabalhando fora e depois retornaria ao Brasil para poder desfruta-la sem a necessidade de me preocupar em vender meu imóvel, disparada do dólar e toda a burocracia para conseguir visto de residente em outro país. Infelizmente não vejo a situação no Brasil melhorando em um futuro próximo, então minha decisão de me “refugiar” em outro país após a IF permanece.


   Fora a minha inveja da comunidade FIRE estrangeira por terem a opção de desfrutar da IF em seus próprios países também invejo como conseguem organizar encontros e palestras sem a necessidade de se esconderem do resto do mundo através de pseudônimos na internet, todos nós sabemos quem é na vida real Mister Money Mustache, Mad Fientist e obviamente tantos os outros bloggers que nem ao menos se deram ao trabalho de criar um pseudônimo para esconder a verdadeira identidade. Enquanto isso no nosso país a maioria absoluta da comunidade se esconde, alguns se recusam até a dizer qual profissão exercem para dificultar uma possível identificação, cito como exemplo o Viver de Renda que ao longo de anos permaneceu (e ainda permanece) como uma figura “folclórica” dentro da comunidade FIRE, alguns chegando a afirmar que ele nem mesmo existe na vida real e é fruto da imaginação de algum bloggeiro. Por outro lado admiro e muito a coragem de certos YouTubers que anunciam a conquista do primeiro milhão para todo mundo ver, sei que faz parte da “jogada de marketing” desse tipo de mídia mas mesmo assim na minha humilde opinião essas pessoas estão pintando um belo alvo nas próprias costas tornando-se alvos fáceis para a bandidagem.





   Podem chamar o Sr.IF365 de paranóico, mas se depender de mim ficarei no anonimato o máximo que conseguir e manterei minha frugalidade a ponto de não chamar a atenção das pessoas à minha volta. A verdade é que não consigo ver vantagem alguma em aluguem divulgar para todo mundo que atingiu o primeiro milhão ou mesmo a IF (oque se traduz em muito dinheiro no banco), no meu caso exponho o patrimônio aqui mais como uma forma de incentivo e referência para você leitor ter uma ideia de como meus planos andam. É realmente uma pena nossa comunidade FIRE ter que viver às sombras da sociedade, seria muito legal se pudéssemos organizar eventos, encontros ou palestras sem o medo de comprometer o anonimato que garante nossa integridade física.


Sr.IF365

Comentários