Atalhos para minha Independência Financeira e Aposentadoria Antecipada...

   Essa semana no trabalho foi o “cão chupando manga” graças a uma sequência absurda de 4 noites sem dormir, descanso insuficiente e outros pormenores da vida pessoal. Celebro hoje exatamente uma semana de enxaqueca ininterrupta, acordo com dor de cabeça e vou dormir com dor de cabeça, não é forte o suficiente para me incapacitar mas essa situação destrói o bom humor de qualquer pessoa. Antes que você me recomende ir ao médico ou mesmo tente me alertar dizendo que pode ser algo mais grave posso afirmar com toda certeza do mundo que não passa de excesso de stress, não é uma dor de cabeça comum e sim uma pressão que sinto vinda do pescoço e que literalmente aperta minha cabeça, essa tensão causa a dor constante e normalmente melhora com Tandrilax (relaxante muscular), mas quando o stress é muito intenso nem remédio resolve. Tenho uns dias de folga essa semana e espero que sejam suficientes para melhorar minha condição, mas como você irá ler no final deste post meus problemas são ridículos perto do de outras pessoas. De qualquer forma situações como essas me forçam a pensar seriamente em atalhos para atingir a sonhada Independência Financeira e Aposentadoria Antecipada.





   Estou determinado a ficar no emprego até que o relóginho aí em cima da página zere, mas para me motivar (ou talvez me consolar) fico pensando constantemente em atalhos para atingir meus objetivos. São pensamentos que vão desde “esse emprego não é tão ruim” (apesar de estar literalmente me matando) até idéias mirabolantes que turbinem minha renda passiva, passando por contas malucar que diminuam os dias necessários até a IF. Vou falar de algumas dessas idéias logo abaixo.

   Um dos primeiros pensamentos que sempre vem à minha mente quando olho o relóginho acima é “o tempo não passa!!!!”. Já falei sobre isso em um post chamado “O feitiço do tempo…”, quando escrevi aquilo faltavam 457 dias para a IF e hoje com exatamente 322 dias faltantes posso dizer que ainda sinto que o tempo parou. Por isso fico encontrando maneiras de me consolar, uma delas é considerar que tenho ainda mais 48 dias de férias para tirar até maio de 2019, só aí os dias trabalhado se transformam em 274. Agora considerando que tenho em média 9 dias de folga por mês eu poderia abater outros 90 dias de trabalho… Resultado final “apenas” 184 dias para largar meu emprego. Nada mau, dá um certo ânimo….

   Outra conta que eu faço muito é a de somar extras ao meu patrimônio como por exemplo o carro que eu terei que vender ao deixar o país onde trabalho, estimo que consiga R$ 50 mil nele oque representa um mês a menos de tralho, poderia largar o emprego em Abril de 2019 ao invés de Maio, ou poderia ainda largar tudo mais cedo e contar com herança ou o dinheiro de um processo trabalhista que talvez venha a receber no futuro conforme descrevi no post “Bônus que podem contribuir para a IF…”. Enfim vale, vale tudo para permanecer motivado!

   Mas esses dias caiu uma bomba no meu WhatsApp que pode ter consequências devastadoras para meus planos de deixar o emprego só no ano que vem, calma que é coisa boa. Um corretor me apareceu com uma proposta de compra da minha casa onde além da pessoa oferecer muito próximo do que estou pedindo ainda pagaria em dinheiro, acabei de alugar o imóvel mas se eu levar em conta que investindo o valor da casa em FIIs eu teria rendimentos próximos à R$4.800 ao invés dos “míseros” R$2.500 de aluguel que recebo hoje acho que não pensaria duas vezes em vender, ainda de quebra o dia que fechasse negócio pediria demissão da empresa.

   Atalhos são sempre ruins, nada na vida vem fácil e caso optasse por sair mais cedo do emprego abriria mão de uma oportunidade única de selar meu destino aproveitando os bons ventos do dólar em alta (meu salário é em dólares) e a bolsa em baixa. Não acho que o destino me dará outra chance tão cedo… por outro lado estou acompanhando a situação de um amigo diagnosticado com câncer e que nessa semana passou a receber cuidados paliativos pois não possui nenhuma esperança mais de recuperação. Não sei quanto tempo ele ainda terá de vida mas o prognóstico é que provavelmente não terá esses 10 meses que me restam para deixar o emprego, isso me força a refletir como é absurda a idéia de desperdiçar 322 dias em uma rotina que abomino sendo que esse meu amigo daria qualquer coisa para ter apenas um dia a mais de vida junto de sua família. Espero nunca ter que passar por situação semelhante e me arrepender de não ter optado pelo atalho…


SrIF365

Comentários