Quando você deixa de dar importância as coisas acontecem naturalmente...

   Gosto da frase “quando você deixa de dar importância as coisas acontecem naturalmente”, quem usa muito ela é um coach americano chamado Corey Wayne, em geral ele fala sobre relacionamentos e usa ela no sentido de que se você der muita bola para uma pessoa que deseja conquistar ela acaba te esnobando, então o segredo é seguir a sua vida e deixar rolar naturalmente. Porém entre tantos mistérios do nosso universo já notei que isso acontece em quase tudo na nossa vida, parece que quanto mais corremos atrás de alguma coisa mais distante ficamos dela. E depois que cansamos de correr e largamos mão, do nada tudo se resolve…






   E foi justamente isso que pude constatar essa semana, ou melhor quem constatou foi a Srta.IF365. Trabalhamos na mesma empresa a qual no geral oferece oportunidade rápida de ascensão profissional, não só por causa do crescimento explosivo como também por conta da alta rotatividade de funcionários (ninguém fica muito tempo por essas bandas, principalmente as comissárias de bordo). Minha carreira aqui foi dentro do normal e minhas promoções aconteceram no tempo esperado, já para a Srta.IF365 tudo foi mais complicado. Ela deu azar de pegar uma chefe insuportável e que sem explicação aparente atravancou o progresso da carreira dela, não adiantou ir lá perguntar como melhorar ou oque faltava para ser promovida. Na verdade durante esse ano ela fez tudo que estava ao alcance dela e mesmo assim não adiantou, praticamente a turma inteira foi promovida e ela não.


   Eu sempre tentei minimizar o problema dizendo que as coisas por aqui funcionam de maneira diferente e meritocracia não serve para nada, por ser uma empresa predominantemente chefiada por uma certa nacionalidade existe discriminação com relação à outros povos e provavelmente isso influenciou na promoção dela (além da chefe ser realmente uma FDP). Porém mesmo sabendo que não ficaríamos muito mais tempo por aqui era triste ver que ela deixaria o emprego com um gosto amargo por não ter sido promovida, na aviação em geral costumamos ser providos por tempo de casa e junto com nossa turma inicial de quando fomos contratados, quando acontece de alguém ficar para trás as pessoas começam a questionar oque ela fez de errado para não conseguir a promoção. Isso é bastante humilhante.


   Pois bem, no final de semana que antecedeu minha decisão de enviar meu pedido de demissão conversamos bastante e ela se sentia até aliviada em finalmente poder deixar esse lugar, literalmente largou mão disso tudo aqui e me apoio na decisão de enviar o e-mail informando meu desligamento logo no domingo (esse é o primeiro dia da semana aqui no Oriente Médio). Como sempre o universo pregou mais uma de suas peças, mandei o e-mail no domingo e inacreditavelmente na segunda-feira ela recebeu um e-mail informado que seria promovida devido ao bom desempenho observado nos últimos meses. Parece até proposital mas não é, pura coincidência!


   O problema agora é que ela não sabe oque fazer, ao contrário de mim só é requerido que ela cumpra 1 mês de aviso prévio, então ainda dá tempo de pensar (e se estressar) sobre esse assunto. Ela não sabe se recusa a promoção, se aceita e pede demissão logo em seguida ou mesmo se os cursos requeridos serão agendados antes da data que for definida para eu deixar o país. A coitada encontra-se numa baita sinuca de bico e eu não quero influenciar a decisão dela, sei bem como é se frustrar profissionalmente. Não sei oque irá acontecer mas pode ser que ela fique por aqui mais uns meses para ter o gostinho do novo cargo e depois peça demissão ou então simplesmente abra mão da promoção e deixe o país junto comigo. Uma situação que seria motivo de comemoração virou um drama, ela já recebeu os parabéns da família e amigos e agora não sabe com dizer que irá desistir de tudo, segundo suas próprias palavras “eu só queria fazer um voo na nova função para ver como é”.


   No momento não sabemos oque fazer, pode ser que a promoção aconteça rapidamente e ela mate a curiosidade de voar nessa nova função antes do meu aviso prévio terminar, pode ser também que atrase tanto que ela chute o balde de vez ou ainda ela fique mais uns meses e eu passe um tempo sozinho em algum canto do mundo antes de irmos definitivamente para Bali. Rolou uma conversa superficial sobre a possibilidade de eu adiar minha saída da empresa mas isso está fora de cogitação, pegaria muito mal eu solicitar que o processo de desligamento seja cancelado. A verdade é que mais uma vez o universo brinca com a gente e prova que “quando você deixa de dar importância as coisas acontecem”…



Sr.IF365



Comentários