Tormenta à vista…

   Olho para o horizonte e vejo uma tempestade se aproximando, não estou me referindo à uma crise financeira de grandes proporções e sim uma crise na minha vida pessoal. Conforme relatei no meu último post a Srta.IF365 passa por um momento de indecisão com relação ao trabalho, não só foi surpreendida com a antecipação da minha aposentaria como também com o recebimento da notícia da sua sonhada promoção.
 
   Bolsonaro eleito, pedido de demissão enviado, ascensão profissional da mulher… oque poderia dar errado?





   A verdade é que estou pressentindo que a Srta.IF365 entrou em pânico quando todos aqueles sonhados planos de IF viraram realidade, perdi a conta de quantas vezes no passado eu tentei anima-la dizendo que o sofrimento de morar no Oriente Médio um dia acabaria e a gente poderia ir viver uma vida tranquila em qualquer parte do mundo. Por ser solteiro tinha uma meta de IF mais modesta e quando atingi essa meta decidi “dobrar a meta”(rs) porque tive que incluir mais uma pessoa para sustentar com minha renda passiva. Ficou acertado incialmente morar em Bali uma vez que seria um país de fácil adaptação para ela, entre outras facilidades que suavizaram a transição… ou seja, sempre à inclui em meus planos de IF. Mas nessa última semana parece que tudo virou desculpa para não levar os planos a diante, por mais que eu tente criar soluções ela sempre inventa novos problemas.


   Conforme comentei no post anterior ela recebeu a sonhada promoção que perseguiu durante todo o ano de 2018, na verdade ela já tinha desistido dessa promoção quando por ironia do destinou exatamente um dia após meu pedido de demissão chegou um e-mail dizendo que ela tinha sido escolhida para compor a próxima turma de promovidos. Depois de muita conversa decidimos que o melhor seria ela não abrir mão da promoção e nem eu abriria mão do meu desligamento, conforme as coisas fossem acontecendo a gente adaptaria os planos. O curso dela foi marcado para o mês de dezembro e por isso eu decidi que após a minha demissão passarei dois meses sozinho cuidando de casa do meu irmão na Dinamarca, ele vai ficar fora por 3 meses e como todo novo bom novato na vida FIRE decidi fazer um “house hacking” morando de graça na casa dele e economizando logo de cara dois meses de aluguel em Bali. (Já escrevi sobre house hacking antes, vc pode ler AQUI). Isso jogaria minha mudança para Bali para o começo do mês de abril, tempo mais que suficiente para Srta.IF365 sentir o gosto da nova função.


   Parecia tudo resolvido, apesar dela dizer que não queria ficar sozinha por aqui e ter insistido mais uma vez para eu adiar minha demissão. Mas a verdade é que agora está criando outra encrenca dizendo que não se sentirá segura deixando o emprego sem que estejamos casados, WHAT THE FUCK?!?! Como é que casamento entrou nessa história??!? Eu já fui casado e ela sabe que para eu casar novamente vai ser preciso muito esforço da parte dela, então a impressão que fica é que ela simplesmente criou uma barreira intransponível para não ter que pedir demissão. Dentre as mais diversas desculpas para falar em casamento está a não aceitação da família dela em ver a filha morando com o namorado, argumento mais que absurdo considerando que os pais delas são divorciados, a mãe tem um namorado e o pai já casou umas 3 vezes. Mas com base nisso ela chega ao argumento supremo de que eu não respeito a família dela e consequentemente não à amo de verdade…


   No meio desse drama todo você me pergunta oque o Sr.IF365 irá fazer… e eu respondo. Absolutamente nada! Acho que já vivi tempo suficiente para aprender que o homem sempre deve ser o homem da relação, sólido como pedra. A mulher em geral sempre irá tentar mudar seus planos e testar seus limites, mas você como homem tem que permanecer calmo e confiante nas suas convicções, só assim ela se sentirá segura ao seu lado. Tentei ajudar da melhor maneira possível oferecendo opções viáveis, respeitando suas decisões e incluindo ela em meus planos de IF, mas não posso alterar o curso da minha vida por caprichos femininos de alguém que não sabe oque quer da vida. Dessa forma meus planos continuam inalterados, no final de janeiro deixo a empresa, passo dois meses enfurnado no inverno dinamarquês e depois me mudo para Bali… se a Srta.IF365 irá me acompanhar ou não ainda é um mistério, em todo caso ela sabe onde me encontrar.


   Como disse vislumbro uma tormenta no horizonte, mas nem isso será suficiente para alterar o rumo do meu barco…



Sr.IF365