A culpa por faltar ao trabalho…

   Desde o final das minhas pequenas férias na semana passada ainda não consegui retornar ao trabalho, tudo por conta de uma gripe que peguei as vésperas de voltar ao batente. Não pego gripes com frequência mas quando acontece é pra valer, geralmente vem acompanhada de todos os opcionais (dor de garganta, febre, calafrios, tosse, etc...). Dessa vez não foi tão forte mas o suficiente para me tirar à força da rotina de trabalho, e justamente por isso quero escrever sobre uma coisa engraçada que acontece comigo e que talvez seja mais comum doque eu possa imaginar, a culpa por faltar ao trabalho.





   Durante toda a minha carreira sempre fui obstinado por crescimento profissional, e justamente por isso durante esses mais de 20 anos eu fiz de tudo para manter minha ficha limpa junto às empresas em que trabalhei, isso incluiu obviamente não faltar ao trabalho com frequência. Por isso, mesmo estando verdadeiramente doente eu já fiz mais de uma vez a besteira de me arrastar para uma jornada de trabalho com o claro objetivo de não criar um padrão de faltas que pudesse afetar uma futura promoção. Não sei se foi certo ou errado mas os resultados estão aí, até hoje nunca fui preterido em qualquer tipo de oportunidade que apareceu dentro das empresas em que trabalhe. Querendo ou não o setor de RH sempre irá dar uma olhadinha nas suas faltas antes de te liberar para um processo de promoção, e estando você doente ou não oque conta é o número de faltas e não os motivos.


   Estou no meu terceiro dia de ausência no trabalho e hoje já me sinto bem melhor, ainda não 100% mas passarei no médico da empresa para ver oque ele acha de eu voltar para o voo amanhã, voar com gripe é sempre não recomendável pois a pressurização pode causar danos aos ouvidos devido à congestão nasal. Porém mesmo estando verdadeiramente doente, sem a menor preocupação com meu futuro na empresa (já que dia 20 de janeiro encerro minha carreira por aqui) e tendo todos os atestados médicos em mãos, ainda sim bate a culpa por faltar ao trabalho! Eu simplesmente não entendo, é como se eu tivesse exagerando a doença para não ter ido trabalhar… e a pior parte foi quando eu passo por médicos para pedi atestado, me sinto quase na obrigação de ter que desmaiar na frente dele para justificar o atestado que eu estou prestes a receber!!!rs


   Será que isso acontece só comigo? Que face perversa da vida profissional é essa que me assombra? Apesar de ter direito à 15 dias por ano de ausência remunerada devido à problemas de saúde ainda sim me sinto péssimo quando ligo na empresa e informo que estarei fora de programação por estar doente, e olha que eu já tive que ligar de uma cama de hospital e o sentimento de culpa foi o mesmo.


   Durante esses últimos três dias em que fiquei doente encontrei alguns amigos no café da esquina e aquela brincadeira que todo mundo faz quando descobre que alguém faltou ao trabalho por estar doente foi inevitável, “aeee, dando o golpe do atestado falso para ficar em casa??!”. Coisa de brasileiro mas que no fundo não ajuda muito com o sentimento de culpa… e eu não posso falar nada porque eu mesmo faço esse tipo de comentário, até para um colega que mês passado operou o coração!rs


E você, sofre dessa mesma síndrome? Deixe sua opinião abaixo.

Quando falto ao trabalho por doença:
Me sinto culpado, talvez eu esteja exagerando.
Não me preocupo, afinal é meu direito ficar doente algumas vezes ao ano.
Eu quero que se exploda, dou até atestado falso quando não quero ir trabalhar.
Não sei dizer pois eu nunca fico doente.


Comentários