Eu tenho muita tranqueira...

   Apesar de ainda continuar na rotina normal do trabalho eu tenho me sentido tão leve ultimamente que nem pareço mais a mesma pessoa de antes, na verdade eu nem penso mais nas duras noites de trabalho que ainda tenho que enfrentar até o fim do meu contrato e minha atenção está toda voltada para a logística da mudança de país. Mesmo com toda essa tranquilidade aparente tem um detalhe que está me tirando o sono, eu tenho muita coisa! Acho que a gente só se dá conta de quanta “porcaria” acumulou na vida quando tem que fazer uma mudança…





   
   Não sou consumista, na verdade acho que não comprei quase nada depois que saí do Brasil, mas acho que quando me mudei para cá trouxe 5 malas cheias de "tranqueiras", pensando que iria passar o resto da minha vida aqui eu levei comigo desde roupas até panelas que tinha no Brasil (até que foi uma boa ideia fazer isso pois praticamente não tive comprar nada por aqui). Mas agora é diferente, estou de mudança para Bali não com o intuito de ficar muito tempo e sim no máximo um ano, basicamente tempo suficiente para recuperar minha saúde física e sanidade mental, depois disso gostaria de viver em outro lugar e experimentar outras culturas, quem sabe até ficar mais próximo da familia em Portugal. Só que para isso preciso “simplificar” minha vida, como estou deixando o emprego a empresa irá me fornecer uma cota de bagagem para que eu possa levar oque quiser daqui, mas depois disso todas as viagens ou mudanças que eu fizer terão que respeitar o limite de peso que um passageiro normal convive quando compra passagens aéreas, basicamente duas malas de 20kgs. Por isso preciso que minha vida inteira caiba dentro dessas duas malas!


   Já comecei a separar e empacotar algumas coisas, mas me chamou a atenção a quantidade de roupas que eu trouxe do Brasil e que simplesmente não me servem mais, acho que ganhei uns 15 quilos desde que cheguei no deserto e por isso enchi uma mala inteira de roupas (algumas novas) que simplesmente não consigo mais usar. Poderia dar um jeito de doar tudo isso mas a minha prioridade número um quando me mudar para Bali vai ser voltar à minha forma física normal (73kg). Sendo assim, se eu me desfizer de tudo agora inevitavelmente terei que comprar roupas novas quando atingir meu objetivo, então decidi que vou deixar tudo guardado na casa do meu sogro e o dia que passar por lá e já tiver perdido uns quilinhos volto a usar essas roupas. Vida de gordo sanfona é complicada, já emagreci e engordei tantas vezes que perdi a conta, no geral quando está tudo bem com a minha vida consigo emagrecer e fazer esporte, quando o trabalho aperta e a saúde vai pro brejo engordo tudo de novo.  


   Fora essa quantidade grande de roupas que não me servem ainda tenho as coisas do dia a dia que eu gostaria de levar, entre elas utensílios de cozinha que inevitavelmente irão fazer falta quando me mudar para o novo país, consigo levar tudo sem problemas graças à cota oferecida pela empresa, mas se mantiver meus planos de virar um nômade a coisa complica. A verdade é que tenho sim muita coisa, e dói se desfazer delas! Para poder dizer que minha vida inteira cabe em duas malas de vinte e poucos quilos eu vou ter que aprender a ser muito minimalista, basicamente levar comigo roupas, notebook e cartão de crédito.


   Mesmo com a cota da empresa ainda terei que me livrar de muitas coisas por aqui que são inviáveis de levar comigo, impressora, eletrodomésticos, carro, etc... Pretendo fazer um saldão poucas semanas antes de me mudar e quem sabe levantar uma graninha extra, mas no final se duvidar terei que dar muitas dessas coisas. Momentos como esses me fazem refletir como bens materiais engessam a nossa vida, algumas das coisas que eu trouxe do Brasil eu nunca usei por aqui, estão à 5 anos enfurnadas no fundo do armário e agora eu ainda sinto a necessidade de levar para Bali por simples pena de ter que me desfazer delas. Vai ser um processo doloroso me livrar dessas tranqueiras, é o mesmo sentimento que temos quando a gente desperdiça dinheiro. Mas só assim para eu me sentir verdadeiramente livre, o dia que eu conseguir ter a minha vida inteira em duas malas de 20kg vou me dar por satisfeito. Não vai ser ainda dessa vez, mas quem sabe na próxima mudança?rs



Sr. IF365