Atualização dos investimentos em FIIs (R$1.9 milhões)…

   Esse mês praticamente fechei minha carteira de investimentos no Brasil, de agora em diante pretendo começar a investir no exterior conforme já expliquei no post "Hora de investir no mercado americano…". Acabou que fiquei com a carteira distribuída da seguinte forma: 9% em ações, 63% em FIIs, 14% no Tesouro Direto e 14% será destinado à investimentos no exterior atrelado ao dólar. Tenho ainda um imóvel que está alugado e representa aproximadamente 20% do patrimônio total. Como a maior parte dos meus investimentos estão em FIIs vou deixar uma rápida atualização da carteira atual, caso queria ver todos os meus posts sobre como invisto em FIIs você pode clicar AQUI.





   Conforme já expliquei no post “Como invisto em Fundos Imobiliários...” atribuo um “peso” à cada classe de FII e dentro de cada categoria escolhi os papéis que acho interessante, hoje tenho um total de aproximadamente R$1.9 milhões aplicados em FIIs distribuídos em 7 categorias (Shoppings, Galpões de Logística, Lajes Corporativas, Agências Bancárias, FIIs de Papel, Hospitais e Universidade), sendo que no total são 32 papéis. Talvez você ache exagero destinar 63% do meu patrimônio aos Fundos Imobiliários e que isso talvez possa comprometer a diversificação dos meus investimentos, porém vale lembrar que a absoluta maioria desses fundos são multi-imóveis e isso gera uma diversificação absurda quando colocamos na ponta do lápis.


   Dentro da minha estratégia de investimento atribui “pesos” para cada tipo de fundo, então esses R$1.9 milhões não estão distribuídos de forma uniforme entre as categorias de fundos, por exemplo eu gosto muito dos fundos de shoppings e menos dos de agências bancárias, então usando esse sistemas de atribuição de “pesos” acabo tendo muito mais dinheiro aplicado em fundos de shoppings.

   Logo abaixo deixo o quanto tenho aplicado em cada tipo de FII ordenado por “peso”:

Shoppings (9 fundos): R$600 mil
Galpões de Logística (6 fundos): R$440 mil
Lajes Corporativas (6 fundos): R$350 mil
Fundos de Papel (5 fundos): R$280mil
Hospitais (2 fundos): R$110 mil
Agências Bancárias (3 fundos): R$92 mil
Universidade (1 fundo): R$28 mil
          TOTAL R$1.900.000,00



   Por último irei listas os fundos que invisto hoje, lembrando  sempre que não estou habilitado a fazer nenhum tipo de recomendação de investimento. Escolhi todos os fundos com base noque aprendi pesquisando em sites como Club FII:

Shoppings (R$66 mil em cada fundo): ABCP, BRCR, HGBS, MAXR, RBGS, SCPF, VISC, SHPH e PQDP
Logística (R$73 mil em cada fundo): FIIB, HGLG, SDIL, GRLV, FIIP, GGRC
Lajes Corporativas (R$58 mil em cada fundo): FFCI, MBRF, RNGO, CBOP, KNRI e HGRE
Fundos de Papel (R$56 mil em cada fundo):BCRI, VRTA, KNIP, KNCR e HGCR
Agências Bancárias (R$30 mil em cada fundo): AGCX, SAAG e BBPO
Hospitais (R$55 mil em cada fundo): HCRI e NSLU
Universidade (R$28 mil): FCFL


   Mesmo com a alta da bolsa nas últimas semanas minha carteira ainda está no negativo contabilizando baixa de -1,81%. Já foi bem pior no auge da crise chegando a ficar quase -10% no negativo, gosto da baixa volatilidade mesmo não me permitindo participar dessa atual euforia do mercado. A renda passiva gerada pelos R$1.9 milhões aplicados em FIIs gira em torno de R$11.000,00 oque me dá um retorno sobre investimento médio (DY) de aproximadamente 0,58% ao mês. Nada de muito extraordinário mas suficiente para ir levando a vida, a ideia é que com o tempo o valor das cotas compense a inflação e quem sabe até faça o bolo crescer de forma mais expressiva caso o mercado imobiliário brasileira viva outro bom momento como já aconteceu anteriormente.



Sr.IF365

Comentários