Desisto de dizer que estou aposentado...

   Depois de um curto período no Brasil desfrutando da companhia dos amigos mais íntimos e familiares eu já cheguei à uma conclusão, por enquanto vou banir a palavra “aposentado” do meu vocabulário. Não sei se a ideia de independência financeira e aposentadoria antecipada é esdrúxula demais para certas pessoas ou sou eu quem não sabe explicar direito doque se trata, só sei que desisti de dizer que me aposentei. Engraçado que para os meus amigos de profissão que ficaram no “deserto” a ideia de largar o voo soou completamente normal, sendo que muitos deles expressaram a vontade de fazer o mesmo, mas por aqui como ninguém do meu convívio vive a realidade da aviação o conceito de eu ter parado de trabalhar ainda jovem não soou como uma coisa boa.






   Se lá fora a resposta mais comum ao descobrirem que eu tinha pedido demissão foi um “parabéns”, por aqui tudo que ouvi foi “mas onde você vai trabalhar agora?”. O mais engraçado é que 100% dos meus colegas na minha faixa de idade estão exaustos, reclamam de falta de tempo com os filhos e que não possuem mais aquela mesma motivação de quando mais jovens. Sem contar os problemas de saúde normais que aparecem depois dos 40 anos… Confesso que em um primeiro momento eu tentei esconder que tinha pedido demissão, mas fica muito difícil continuar escondendo (e até feio mentir) quando recebo perguntas mais diretas do tipo “quando você volta para o deserto?” ou "quantos dias de férias você tirou?". Foi então que eu cheguei em um meio termo que não só soou melhor doque aposentadoria como também foi bem aceito pelas pessoas à minha volta, passei a dizer que deixei meu emprego para tirar “um ano sabático”!


   Segundo a definição mais comum “ano sabático é conhecido como o período de 12 meses em que a pessoa se dedica a algum projeto de vida particular, retirando para isso uma licença de suas funções profissionais.” Essa me parece a resposta perfeita para a pergunta “mas onde você vai trabalhar agora?”, na verdade desde que comecei à adota-la ninguém mais coçou a cabeça tentando imaginar oque seria uma aposentadoria antecipada. Além de que como falar de dinheiro é um enorme tabu entre os brasileiros, a simples ideia de que eu me aposentei pressupõe que guardei uma enorme quantia no banco (e nem preciso dizer que é uma péssima ideia no Brasil sair dizendo por aí que você engordou sua conta bancaria com dinheiro honesto). Já no caso de um sabático além de não passar a impressão que você fez um bom pé-de-meia para o resto da vida ainda parece que você terá que apertar os cintos nos gastos para poder viver um ano sem trabalhar.


   Como sempre manter a discrição sobre meus planos parece ser a melhor saída, quanto menos as pessoas souberem a meu respeito melhor. Imagino que essa desculpa do sabático ainda possa ser reciclada por vários anos até que alguém perceba que eu nunca mais voltei a trabalhar!rs Ou então quem sabe esse realmente seja um ano sabático e eu sinta vontade de voltar a voar depois desse período, nada está descartado. Mas uma coisa é certa, a palavra “aposentado” não será mais utilizada.



Sr.IF

Comentários