Meu custo de vida na Austrália…

Hoje parei para refazer as contas de quanto essa viagem para a Austrália irá pesar na minha Independência Financeira, depois de dois meses economizando conforme relatei no post “Spring FI” agora não tem jeito, por mais que eu tente ser frugal os preços por aqui são “abusivos” e não é difícil ver turistas fazendo de tudo para manter um orçamento que seja razoável, vale de tudo desde dormir em albergue até dentro de carro. Falando nisso essa semana conheci um casal de brasileiros que comprou uma Land Cruiser, adaptaram camas no bagageiro e estão vivendo dentro do veículo, solução criativa mas fora de questão pra mim… quem sabe se eu fosse mais jovem?rs No meu caso tenho feito economia evitando comer fora e optando por me hospedar em Air B&Bs mais modestos, mesmo assim o custo da moradia por aqui está quebrando minhas "pernas financeiras".





   No total eu e a Srta.IF ficaremos 66 dias em terras Australianas com carro alugado e vivendo em Air B&B, viajaremos de Brisbane até Adelaide onde iremos pegar o voo de retorno à Bali. Já expliquei no post anterior como ando maquiando alguns gastos e jogando certas despesas para os próximos meses, mas nesse post vou detalhar o quanto estou gastando por dia e quem sabe passar uma boa ideia do custo de vida por aqui para nós visitantes que não tivemos a sorte de nascer em um país de primeiro mundo como a Austrália. Logo de cara já vou deixar claro que o custo de vida aqui é quase igual ao de um país escandinavo como a Dinamarca, soma-se à isso o fato de que turista sempre acaba gastando mais por sermos obrigados à alugar carro, acomodação e adquirir serviços que normalmente saem bem mais baratos para os residentes, cria-se a “tempestade perfeita” para detonar o orçamentos de qualquer indivíduo por mais frugal que ele seja.


   Diria que até agora se não fosse pelo que estou gastando com acomodação até daria para levar uma vida simples aqui na terra do canguru, mas estou me virando nos 30 para conseguir lugares decentes a preços acessíveis, normalmente entro no site do Air B&B e limito minha busca à diárias de até 75 dólares americanos ou o equivalente à R$290 reais na data de hoje (dependendo da burrada que o governo fez no dia e afetou o dólar pode ser mais ou menos que isso), dentro desse valor não tem muito o que escolher não e as opções se resumem à acomodações com banheiro compartilhado ou então lugares minúsculos. Quando refino ainda mais a busca para que o local tenha uma cozinha para que eu possa economizar não fazendo as refeições em restaurantes aí a coisa fica feia… enfim, acomodação me pegou de surpresa principalmente porque quando fiz uma pesquisa superficial antes de vir para cá não me atentei que os preços apresentados no site não incluem a taxa de serviço do Air B&B e nem a famosa “taxa de limpeza” que juntas já acrescentam à conta final mais uns 50 dólares cada vez que alugo um novo local.


   Como disse ficarei 66 dias então esse será o número mágico para calcular o valor diário de alguns itens, dependendo se a pessoa for ficar mais ou menos tempo esses itens podem custar mais caro ou mais barato.


   Vou começar pelo visto que para eu que sou brasileiro custou mais barato e para a Srta.IF que é indonésia saiu bem mais caro:

Meu visto: R$380
Visto Srta. IF: R$658
TOTAL: R$1.038
Por dia: R$15,72 (66 dias)



   Passagem aérea também pode variar muito e no nosso caso pegamos passagens com desconto de funcionário para a ida mas comprei passagem comum de passageiro no retorno para Bali (essa é a única hora que sinto falta do meu emprego):

Ida: R$873
Volta: R$ 2486
Total: R$ 3.359
Por dia: R$50,89 (66 dias)



   Aluguei um carro simples (na verdade o mais barato) e conforme relatei no post “Finalmente em terras australianas…” acabei optando por um seguro um pouco mais completo uma vez que dirigir na mão inglesa ainda é um desafio. O custo com combustível e pedágio irá depender de quanto eu rodar, então farei uma estimativa baseada no que já gastei nessas primeiras semanas:

Aluguel: R$2.290 (66 dias)
Gasolina: R$395
Pedágio: R$121
Estimado por dia: R$59



   O item alimentação variou bastante dependendo se eu fui ao supermercado fazer compras ou acabei comendo fora, no dia em que escrevo esse post faz exatamente 17 dias desde que cheguei à Austrália e somando tudo e dividindo por 17 dá o seguinte resultado:

TOTAL: R$1.923
Por dia: R$113



   Chegou o item que tem quebrado minhas pernas, acomodação. Vim para cá imaginando que daria para alugar coisa boa com diárias na faixa dos 50 dólares, mas já me vejo obrigado à subir o orçado para 75 dólares americanos por dia. Vou fazer uma média de quanto gastarei até o fim desse mês (Já tenho Air B&B pago até 31 de março):

TOTAL: R$5.457
Por dia: R$260 (67 dólares americanos)*

   *Essa média está abaixo do meu orçamento porque inicialmente fiquei em um local bem mais em conta enquanto a Srta.IF não chegava e porque dividi acomodação com meu irmão.



   Por último vou contabilizar o preço do entretimento por aqui, considerando que todas as praias são de graça e não se paga nada para visitar os parques estaduais gastei praticamente zero com essa categoria. A única excessão foi ir assistir ao filme da Capitão Marvel que me custou R$24.


   Alguns outros itens tais como seguro de saúde e internet deixarei de fora uma vez que varia muito de pessoa para pessoa, no meu caso o seguro que contratei em Bali me cobre aqui e com internet gastei R$52 por um pacote de 30 dias com 46GB.



Vamos ao total dos meus gastos estimados por dia:

Visto: R$15,72
Passagem Aérea: R$50,89
Transporte: R$59
Alimentação: R$113
Acomodação: R$260
TOTAL: R$498,61

Estimado em 66 dias: R$ 32.908,26


   Como vocês podem ver fazendo muita ginástica financeira eu conseguirei sim acomodar essa viagem dentro da minha renda passiva mensal de R$15.000 tendo que usar apenas um pouco do fundo Tio Patinhas, porém tenho certeza absoluta que a média do custo com acomodação vai subir e muito chegando à R$300, além de outros gastos que não contabilizei tais como seguro de saúde e coisas do dia a dia. Felizmente conforme divulgarei no fechamento desse mês tive duas boas surpresas que turbinaram a renda passiva para mais de R$30 mil nesse mês de março e que me deixou muito tranquilo com relação a essa excentricidade que é vir passar esses mais de dois meses na Austrália. Conto os detalhes desse “milagre financeiro” no meu próximo post que será justamente o fechamento mensal. Até lá!


Sr.IF