Outubro/2019: R$4.228.702,56 (+2,03%) | Renda Passiva R$17.741,19 | FIRE: mês 9

Patrimônio: R$4.228.702,56 (USD$1.050.974,89)
Renda Passiva: R$17.741,19
Gastos: R$ 21.691,85
Rendimentos do Mês Anterior vs Gastos: (-) R$5.228,34
Dívidas: (-) R$ 13.539,98
Fundo Tio Patinhas: (+) R$30.980,05

   Apesar dos gastos exorbitantes por conta da viagem para o Chile ainda sim vou considerar o mês de outubro com o “alinhamento” perfeito dos planetas onde não só o patrimônio cresceu em reais mas também apresentou alta significativa quando convertido em dólares, resumindo em uma ponta foi uma verdadeira festa da renda variável e na outra um bom alívio no câmbio.


   Com dezembro se aproximando rapidamente e olhando mais de perto a evolução patrimonial registrada durante o ano estou intrigado como mesmo sem trabalhar acredito que fecharei os primeiros 12 meses de independência financeira como sendo o segundo maior ano em que meu patrimônio mais cresceu desde que comecei a jornada, perdendo somente para o período de 2018 quando eu estava na reta final e vendi até os rins para dar um gás final na IF!rs Acho que preciso rever meus conceitos quando digo que investimento por si só não enriquece. Mas isso é assunto para um outro post, vamos ao fechamento de outubro.



   PATRIMÔNIO vs INFLAÇÃO e DÓLAR

   Como disse outubro foi o que chamei de “alinhamento perfeito dos planetas” onde todos os ativos se valorizaram, com isso obtive uma respeitável alta de 2,03% que representa crescimento de R$83.971,64 fechando um patrimônio total de R$4.228.702,56.


   Com o IPCA ainda em baixa somado ao alinhamento perfeito dos planetas a minha vantagem frente a inflação atingiu R$305.922,82 , esse valor já começa a criar um colchão interessante onde se o mercado de renda variável despencar uns 12% ainda sim estaria em uma situação positiva frente à inflação. Sei que a conta é meio bizarra mas simplesmente parei de olhar o valor patrimonial como medida para a IF e tudo que importa hoje em dia é se não estou ficando “pobre” por causa da inflação e se a renda passiva manterá o poder de compra ao longo do tempo.




   Finalmente recuperei o status de milionário americano!rs Com o forte recuo da moeda gringa voltei a ultrapassar a barreira de 1 milhão de dólares, lembro que por brincadeira tracei essa meta em um post no começo do ano e quem sabe consigo cumpri-la caso o Brasil continue no rumo certo e o cenário lá fora ajude. Fechei o mês com meu patrimônio valendo em dólares $1.050.974,89, nada mau quando comparado com o resultado dos meses anteriores! Recuperação de $56.199,68 em um único mês porém ainda abaixo da máxima atingida em julho de 2019.





   ATIVOS E PASSIVOS


   Mesma carteira de sempre mas dá para notar mais uma vez a forte valorização de cada ativo que compõe meus investimentos. Destaque para os FIIs que dispararam e para o Tesouro IPCA 2050 que continua inabalável devido ao corte dos juros.


   O passivo do cartão de crédito disparou novamente e pagarei uma fortuna na fatura desse mês já que fiz a besteira de utilizar o cartão brasileiro para alugar o carro durante minha viagem para o Chile, não poderia ter caído em uma furada maior já que a locadora me cobrou um monte de taxas depois que eu retornei o veículo lá e por aqui o banco sempre cobra aquele dólar absurdo mais IOF na hora de fechar a fatura.


   Abaixo o valor da minha carteira dividida por classe de ativos, para efeito de comparação o valo do mês anterior é apresentado entre parênteses:

Ações:  R$312.088,87 (R$307.014,35)
FIIs:  R$2.095.116,18 (R$2.027.450,41)
Tesouro IPCA2050: R$507.759,54 (R$484.924,93)
Investimentos no Exterior: R$489.585,64 (R$508.153,34)
Imóvel: R$ 750.000,00 (R$750.000,00)
Bitcoin: R$37.294,80 (R$34.052,15)
CDB & Poupança: R$ 36.137,97 (R$ 36.039,01)
Conta Corrente: R$ 14.131,56 (R$ 8.722,66)
Dívida no Cartão: -R$ 13.539,98 (-R$ 11.625,93)

TOTAL: R$4.228.702,56 / $1.050.974,89  (R$4.144.730,92 / $994.775,21)




   RENDA PASSIVA vs GASTOS

   A renda passiva de outubro veio levemente mais alta que a média por conta do pagamento dos dividendos do Banco Bradesco, já os FIIs pagaram conforme o esperado e lá fora pingou uns poucos dólares provenientes dos investimentos em ETFs. No final a renda total para o mês de outubro foi de R$17.741,19 composta por:

Cupons Tesouro IPCA2050: R$1.367,87
Dividendos Ações: R$1.631,89
FIIs: R$11.486,14
Aluguel da casa: R$2.620,00
Dividendos no exterior: R$635,29

   TOTAL: R$17.741,19




   Esse simplesmente foi o mês com os maiores gastos da história do blog, obviamente a grande responsável foi a viagem que fiz para o Chile mas mesmo assim me assustou como em 15 dias de viagem foi possível gastar tanto dinheiro mesmo não fazendo extravagâncias, junte-se a isso a mesada da Sr.IF e as compras do mês e pronto… lá se foram R$ 21.691,85 em um único mês!

   Os maiores gastos foram:

Viagem: R$15.186,94
Mesada Srta.IF (10% da renda passiva): R$1.646,35
Supermercado: R$1.086,59


   A renda passiva do mês anterior (R$16.463,51) nem de longe foi suficiente para cobrir o rombo causado pelos gastos desse mês (isso não acontecia desde a minha viagem para a Austrália), dessa forma fechei no negativo de -R$5.228,34 e quem vai cobrir o prejuízo obviamente vai ser o fundo Tio Patinhas.





   FUNDO TIO PATINHAS

   Por conta da viagem para o Chile eu já esperava que o fundo Tio Patinhas encolhesse nesse mês, então é com tristeza que faço a velha continha de sempre:
   Renda passiva do mês anterior (R$16.463,51) - gastos do mês corrente (R$ 21.691,85) - reinvestimento requerido para compensar a inflação (R$799,72) = valor a ser debitado do Fundo Tio Patinhas (-R$6.028,06). Com isso o funda despenca para R$30.980,05.

   Lembrando que eu alterei a fórmula utilizada para calcular o reinvestimento requerido para vencer a inflação, passei a utilizar o dobro do valor do IPCA acumulado dos últimos 12 meses.




   INVESTIMENTOS DO MÊS

   Os aportes do mês foram bem similares aos de setembro e só reforcei minha posição em FIIs e reinvesti os dividendos recebidos no exterior lá fora mesmo:


   FIIs
VILG11= R$ 1.370,40

   Investimentos No Exterior
VGSH= R$756,86

   TOTAL (=) R$ 2.127,26



   SAÚDE

   Achei que iria engordar mais por conta da viagem para o Chile mas isso felizmente não aconteceu, fechei o mês pesando 81,6kg contra os 82,00kg do mês passado.




   Porém algo estranho aconteceu, apesar de me sentir mal devido à altitude do Chile ainda sim por algum motivo inexplicável minhas dores misteriosas chegaram a quase desaparecer durante a viagem, juro que pensei que estava curado e não me sentia com tanta mobilidade desde que elas começaram do nada a quase 10 anos. Porém poucos dias após retornar ao Brasil lentamente os sintomas retornaram com força me levando à estaca zero novamente, o pior é que a única coisa de diferente que fiz durante toda a viagem foi me alimentar mal! Por conta da dificuldade de cozinhar e os preços dos restaurantes acabamos comendo por duas semanas apenas congelados, tranqueiras e massas… vai entender?!? Por essas e outras que eu decidi aceitar minha condição e não tentar mais compreender a doença, simplesmente ela não faz o menor sentido.



   VIDA PESSOAL

   Aleluia, esse mês a Sra.IF finalmente se tornou residente no Brasil depois de meses correndo atrás de papelada! Confesso que após resolver isso me deu um vazio por dentro e estamos meio que perdidos agora sem saber qual caminho tomar, queremos sim colocar o plano de migrar para Portugal em prática mas antes disso fazemos questão de ir lá conhecer o lugar pessoalmente para não cometermos o mesmo erro de Bali. Como minha família virá ao Brasil para as festas de fim de ano teremos que deixar essa viagem para 2020 e até lá não temos a menor ideia do que fazer por aqui, tudo que eu penso em fazer meio que irá exigir dinheiro (viajar pelo Brasil por exemplo) e eu gostaria de no momento economizar ao máximo para termos um bom caixa para conhecer Portugal.

   Porém algo novo também pintou no horizonte, está surgindo a ideia de antes de ir para Portugal fazermos uma viagem que eu já sonho a muito tempo, rodar o Canadá de carro… seja como for tanto Portugal como Canadá irá exigir que planejemos a viagem para meados de abril quando o clima se torna mais agradável, e como disse até lá estamos meio perdidos por aqui.



Sr.IF

Comentários