7 estratégias para escapar da “corrida dos ratos”…

   Esse post foi inspirado em uma entrevista dada pelo Michael Robinson que escreve no blog incommmondream.com onde ele lista 7 estratégias que alguém pode utilizar para escapar da “corrida dos ratos”, para quem não sabe a famosa “corrida dos ratos” é o termo usado para descrever um exercício sem fim, auto-destrutivo ou inútil. Evoca a imagem dos esforços de um rato de laboratório tentando escapar correndo em uma roda ou em volta de um labirinto. Esse termo é frequentemente usado para descrever o trabalho (particularmente o excessivo), normalmente se alguém trabalha muito está provavelmente na corrida dos ratos. Essa terminologia contém implicações segundo as quais muitas pessoas veem o trabalho como uma busca interminável e com pouca recompensa ou propósito. Quando alguém encontra-se absolutamente envolvido nessa corrida um perigoso ciclo vicioso se forma onde o indivíduo é obrigado a trabalhar cada vez mais para poder consumir ainda mais e quanto mais trabalha mais sente a necessidade de consumir. Imagine você comprando um carro de luxo para enfrentar o trânsito infernal da cidade grande rumo ao trabalho, agora lembre-se que para poder arcar com as parcelas desse novo bem talvez terá que fazer algumas horas extras no final do ano… pronto você é o mais novo integrante da “corrida do ratos”!





   Porém mesmo alguém que já esteja afundado até o pescoço na corrida dos ratos pode sim um dia escapar dela, Michael Robinson descreveu em seu blog 7 estratégias para deixar essa corrida maluca:


   1- Estratégia padrão

   Esse é o caminho comum que vemos hoje em dia onde a pessoa irá se ver livre da corrida dos ratos quando parar de trabalhar seja porque morreu de velhice ou então teve a sorte de conseguir se aposentar ao atingir a idade mínima estipulada pelo governo. Para os mais afortunados que seguiram esse caminho quem sabe de quebra ainda contarão com uma previdência privada para ajudar.

   Para muitos essa estratégia pode parecer inaceitável uma vez que a primeira coisa que vem em nossas mentes é um idoso na fila do INSS passando necessidade, porém é preciso lembrar que muitos no Brasil ainda desfrutam de aposentadorias generosas e de certa forma até privilegiadas dependendo da atividade exercida ao longo da vida. Outros ainda terão suas aposentadorias complementadas por uma previdência privada, isso irá permitir que a pessoa deixe de vez a corrida dos ratos sem a necessidade de trabalhar até a morte.

   VANTAGEM: A vantagem dessa estratégia é que como não precisou praticante poupar nada durante sua vida foi possível viver o hoje de forma abundante, tudo que entrou pode ser gasto. Carpe Diem!

   DESVANTAGEM: Como acabamos de acompanhar recentemente as regras da aposentadoria são mudadas constantemente e nunca para melhor, sendo que até mesmo uma previdência privada pode alterar suas regras ou até mesmo vir a falir. Outra desvantagem é que essa estratégia geralmente é acompanhada de uma baixa acumulação de patrimônio o que deixa o individuo em uma situação financeira extremante frágil.



   2- Estratégia de geração de renda passiva

   Essa é a estratégia adotada por mim e que consiste simplesmente na construção de uma “máquina de fazer dinheiro”. Basicamente quando se gasta menos do que se ganha o patrimônio inevitavelmente irá aumentar, esse dinheiro quando investido em ativos geradores de renda proporcionarão recursos suficientes para que a pessoa possa deixar a corrida dos ratos. Essa estratégia não tem segredo bastando seguir algumas premissas do tipo aumentar os rendimentos, reduzir os gastos e investir seus recursos de forma cautelosa. Como sempre digo, é simples porém não necessariamente fácil.

   VANTAGEM: A principal vantagem dela é que você provavelmente irá trabalhar alguns anos (ou mesmo décadas) menos do que uma pessoa comum, isso nós chamamos de aposentadoria antecipada. Ao optar por essa estratégia inevitavelmente a pessoa também irá desenvolver uma educação financeira que trará bons frutos ao longo da vida.

   DESVANTAGEM: Ao optar por essa estratégia inevitavelmente abriremos mão do presente por uma promessa incerta de um futuro melhor, dependendo do nível de frugalidade adotado a vida pode se tornar extremamente penosa e desconfortável cabendo somente a você decidir se tudo isso realmente vale a pena ou não.



3- Estratégia da renda semi-passiva

   A terceira estratégia para escapar da corrida dos ratos é a geração de renda semi-passiva, essa estratégia tira proveito da possibilidade de fazer a balança "esforço vs retorno" pender a seu favor onde pequenos esforços irão gerar grandes retornos. Atividades como tocar um negócio próprio (extremamente automatizado!), aluguel, websites, comércio virtual, royalties de livros, etc… são formas semi-passivas de se ganhar dinheiro onde não necessariamente você estará envolvido até o pescoço como o que acontece quando se é funcionário de uma empresa.

   VANTAGENS: Em sua maioria exige um baixo investimento inicial. Muitas vezes essa estratégia é mais rápida do que as duas primeiras. Nunca foi tão fácil começar um negócio on-line!

   DESVANTAGEM: Não existe a menor garantia que seu plano dará certo, ao contrário do que acontece na duas primeiras estratégias onde as chances de sucesso dependem praticamente dos seus esforços e perseverança a da renda semi-passiva irá depender de como seu negócio irá se desenvolver.



   4- Estratégia do amor pelo trabalho

   Essa estratégia consiste simplesmente em destroçar a corrida dos ratos por completo seguindo a velha premissa “escolha um trabalho que você ama e você nunca terá que trabalhar um dia sequer na vida”, esse caminho não necessariamente irá tonar você independente financeiramente mas para alguns afortunados trará com certeza muita satisfação pessoal. Ao contrário de “mortais” como eu, os indivíduos que amam o que fazem da vida não possuem a necessidade de deixar de trabalhar para fazer o que gostam já que fazem exatamente isso enquanto trabalham.

   VANTAGEM: Talvez essa seja a estratégia mais rápida para se deixar a corrida dos ratos.

   DESVANTAGEM: As pessoas mudam ao longo dos anos e assim como aconteceu comigo a paixão pelo trabalho também muda.



   5- Estratégia do tudo ou nada

   Através de um aumento repentino patrimonial uma pessoa pode do dia para noite deixar a corrida dos ratos, seja apostando na loteria ou acreditando que seja possível criar um negócio de sucesso para ser vendido por alguns milhões, estamos falando não só de sorte como também daquela cartada de mestre que de tempos em tempos podem vir a acontecer. Colocaria debaixo dessa estratégia aqueles que enriqueceram através de Bitcoin, herança, casamento, etc…

   VANTAGEM: O céu é o limite para quem consegue “acertar na mosca”.

   DESVANTAGEM: Altíssimo risco de dar errado.



   6- Estratégia sabática

   Ano sabática segundo o dicionário é: Período de um ano cujo trabalho regular é interrompido com o objetivo de desenvolver novas coisas ou para não fazer nada. Se você assim como eu odeia seu emprego e às vezes não consegue enxergar uma luz no fim do túnel talvez essa estratégia seja você, no meu caso eu decidi me arrastar até a linha de chagada da independência financeira por simplesmente estar tão perto do meu objetivo. Mas confesso que foi um decisão arriscada, talvez se eu optasse por tirar um período para descansar e colocar a cabeça no lugar minha caminhada teria ido um pouco mais longe.

   É inegável que tirar períodos sem trabalhar irá atrasar um pouco sua saída definitiva da corrida dos ratos, mas dependendo de quanto você odeia sua vida atual essa seja não só uma saída necessária mas que também possa até render frutos inesperados caso você opte em utilizar esse tempo livre para desenvolver novas aptidões.

   VANTAGEM: Alívio imediato (porém temporário). Esse período pode trazer novas perspectivas e oportunidades que até então passavam desapercebidas.

   DESVANTAGEM: Provavelmente irá atrasar a conquista dos seus objetivos de longo prazo. Risco de não conseguir voltar na mesma posição de quando deixou o emprego, obrigando a pessoa a retroceder na carreira.


   7- Estratégia da gratidão

   Antes de tudo é preciso entender que a corrida dos ratos é uma prisão mental e dependendo de como você a encara ela pode ser mais ou menos sofrida, muitos de nós esquecemos de como somos privilegiados apenas por possuirmos um emprego. Partindo dessa simples premissa é preciso colocar a mão na consciência e parar para refletir se não estamos literalmente reclamando de barriga cheia. Confesso que a adoção dessa estratégia é muito difícil para mim pois geralmente o sofrimento alheio não alivia o meu, pode parecer frio da minha parte mas infelizmente ao meu ver na vida vai ter sempre alguém mais fodido que você e isso de forma alguma irá trazer alguma alívio para mim… pelo contrário as vezes fico até mais puto em ver tanto sofrimento mundo a fora. Mas enfim, conseguindo desenvolver um mínimo de gratidão pela sua vida atual talvez traga uma nova perspectiva para a corrida dos ratos, talvez eu tenha sorte de poder participar dela enquanto muitos nem isso podem fazer.

   VANTAGEM: Essa estratégia está ao alcance de todos e é a que trará resultados de forma mais imediata.

   DESVANTAGEM: É muito difícil manter esse sentimento de forma constante a não ser que você seja um monge tibetano.



   Não necessariamente um indivíduo deva adotar apenas uma dessas estratégias ao longo da vida, talvez seja mais inteligente fazer uma mescla de algumas delas sempre mantendo o otimismo e a esperança de um dia deixar a corrida dos ratos. E você qual estratégia (as) está adotando?

Qual estratégia(as) está adotando?
Estratégia padrão
Estratégia de geração de renda passiva
Estratégia da renda semi-passiva
Estratégia do amor pelo trabalho
Estratégia do tudo ou nada
Estratégia sabática
Estratégia da gratidão
Outra
Created with Online Quizmaker

Comentários