Nunca mais...

   Sabe aquela frase "nunca diga nunca"? Pois é, do alto dos meus quarenta e poucos anos já descobri que apesar dela fazer sentido para 99,99% dos acontecimentos da vida, ainda sim restam os 0,01% das situações que podem tornar-se desastrosas quando deixamos de utilizar a frase "nunca mais". Quem após se arrepender de uma decisão tomada disse para si mesmo "eu nunca mais farei isso" para então tempos depois repetir o mesmo erro? Eu mesmo já fiz isso inúmeras vezes e sempre achando que tomando a mesma decisão obteria um resultado diferente, praticamente ignorando a sábia definição de insanidade que é a de continuar fazendo sempre a mesma coisa esperando um resultado diferente. Acredito ser da natureza humana a facilidade que temos de esquecer as coisas ruins e "colorir" situações do passado por pior que tenham sido.



   Porém não é de hoje que eu tenho guardado comigo uma pequena listinha chamada "Nunca mais...",  nela eu coloquei um conjunto de situações ou decisões as quais prometi para mim mesmo que nunca mais viriam a se repetir.  Estou me referindo a decisões que geraram resultados extremamente negativos do ponto de vista pessoal, mas que ao mesmo tempo são fáceis de se esquecer com o passar dos anos e justamente por isso voltam se repetir. Como disse muitas dessas situações acabaram se tornando "floridas" em minha mente uma vez que estão geralmente associadas a bons momentos como viagens de férias, convivo familiar, etc... A lista não é longa e muitos dos itens contidos nela dizem a respeito a minha "antiga vida" de trabalhador e participante da corrida dos ratos.


    Uma das promessa de "nunca mais" é "Eu nunca mais irei viajar na folga", eu acrescentei esse item na lista depois de inúmeras viagens que se tornaram extremamente estressantes por conta da logística que envolvia fazer uma viagem tento apenas 3 ou 4 dias de folga no trabalho. Por morar no Oriente Médio me sentia na obrigação de toda vez que eu tivesse uma folga mais longa de até 4 dias ir viajar e sair daquele ambiente que eu tanto odiava, então depois de uma semana inteira de trabalho (que envolvia voar para algum lugar e ficar em um hotel) eu decidia que na folga iria viajar (algo que também envolvia voar para algum lugar e ficar em um hotel). Por mais fantástico que isso possa parecer não precisa ser um gênio para descobrir que ao retornar dessa mini viagem de férias parecia que eu não tinha tido folga! Isso sem contar o stress generalizado da correria que envolvia fazer uma viagem internacional em apenas 4 dias, isso sem mencionar as incertezas que envolviam utilizar as passagens sem assento reservado para funcionários. Era um verdadeiro inferno chegando ao ponto que depois de uma viagem dessas eu  jurei que nunca mais iria viajar na folga! E assim o fiz até meu último dia de trabalho.

   Esse tempo passou mas os perrengues da vida nunca acabam, essa semana depois de muito tempo sem atualizar a minha listinha chegou a hora de acrescentar um novo item nela, "Eu nunca mais irei fazer house hacking e dividir o mesmo teto com a minha família para economizar dinheiro". Mais uma vez você irá pular da cadeira e dizer "como assim SrIF, você não reclamou a vida inteira de que não tinha tempo para ficar com a família?", pois é meu caro leitor uma coisa é ter tempo de participar de atividades e eventos com a família, outra bem diferente é morar de baixo do mesmo teto que eles. Apesar de estar economizando uma bela grana morando de favor na casa dos meus pais enquanto eles estão em Portugal, a verdade é que minha insistência de permanecer com a Sra.IF durante a visita deles ao Brasil foi uma péssima ideia. Lembro-me que escrevi um post sobre como morar de graça onde sugeria que a pessoa poderia voltar a morar com os pais por um tempo, mas hoje eu riscaria essa ideia do mapa!

   O convívio entre nós nesses últimos 3 meses testou a paciência de todos os envolvidos e a culpa foi toda minha, entre a ganância de querer economizar dinheiro e a ingenuidade de que seria fácil viver sob o mesmo teto eu deveria ter o optado por alugar um Airbnb durante o tempo que eles passaram no Brasil. Para piorar a situação meu irmão também veio com a esposa e os 3 filhos visitar as terras tupiniquins e pela primeira vez na história acomodamos 9 pessoas na casa em que cresci, foi um pandemônio!rs O que parecia uma boa ideia gerou aborrecimento para todos e apesar de ninguém ter dito nada ficou claro que nenhum de nós pretende repetir a experiência. Duas grandes coisas saíram desse história, a primeira é que morar com os pais deve ser definitivamente retirada das sugestões que o Sr.IF faz para economizar com moradia e a segunda é que eu preciso ouvir mais a Sra.IF já que desde o começo ela já avisava "vai dar merda"!rs

   E você, já tem a sua listinha das coisas que nunca mais irá fazer na vida?


  Sr.IF