3 regras básicas para enfrentar a crise financeira do Corona Vírus...

   Hoje vou compartilhar com vocês as três regras básicas que estou utilizando para enfrentar o momento de crise pelo qual estamos passando, depois de ver meu patrimônio encolhendo quase 20% ou o equivalente a quase um milhão de reais desde o começo do ano me vi obrigado a parar e refletir sobre a situação. Longe de querer adivinhar o futuro ou fazer previsões, essa reflexão me levou a criar 3 regras básicas que já estou seguindo para conseguir enfrentar a tal crise financeira do Corona Vírus (mesmo sabendo que o problema não se resume simplesmente a pandemia que pegou a mundo de calças curtas).





   Para alguns o momento pode ser a oportunidade de uma vida enquanto que para outros é o fim do capitalismo, entre esse dois extremos estão pessoas como o Sr.IF que se darão por satisfeitas caso consigam simplesmente salvar sua independência financeira da maior crise financeira da história da humanidade. Acredito que seguindo essas 3 regrinhas de ouro seja possível sim atravessar a tormenta minimizando ao máximo os danos financeiros, e quem sabe até não saia do outro lado com o patrimônio mais robusto e fortalecido?





  • Regra #1: Não vou vender.
   Acredito que assim como eu todo mundo que está lendo esse post já esteja no prejuízo, obviamente alguns ativos se salvaram desse banho de sangue mas a carteira no geral com certeza está no vermelho. Por conta disso alguns viram seu patrimônio encolher 20%, 50%, 80%... e sentir-se frustrado, desanimado e derrotado é mais que normal. Afinal foram anos de esforços para poupar e investir evaporando em questão de dias! Eu mesmo tenho me sentido assim e como disse está tudo bem ter esse tipo de reação, porém o que não é permitido é deixar o pânico tomar conta e sair vendendo tudo desenfreadamente! Se você descobriu agora que sua alocação em renda variável não condiz com sua tolerância ao risco meus parabéns, essa talvez seja a lição mais importante que um investidor pode aprender. Mas agora simplesmente não é a hora de sair do jogo... ou pelo menos é isso que irei fazer, já descobri que preciso sim criar um estratégia de rebalanceamento de longo prazo porém fazer isso no meio da tempestade e influenciado pelas distorções que o mercado está passando seria perda de tempo. Quando me refiro a distorções estou enfatizando que não faz o menor sentido um FII de shopping cair 70% em um único dia por conta que o estabelecimento ficará fechado por algumas semanas sendo que o imóvel continua lá, os contratos de aluguel continuam assinados, os negócio continuarão no mesmo lugar quando as portas forem reabertas, etc... faz sentido uma queda desse tamanho? Realizar qualquer rebalanceamento influenciado por distorções desse tipo traria mais problemas do que soluções. Resumindo, agora não é a hora de vender nada!





  • Regra #2: Não vou comprar.
   Como disse agora pouco para alguns o momento pode parecer a oportunidade de uma vida, enquanto que para outros é o fim do capitalismo, talvez um desses lados esteja certo e no meio da tormenta fica impossível saber o que se esconde atrás dela. Fazer qualquer tipo de aposta nesse momento seria pura loteria! Então sair comprando tudo adoidado com dinheiro da reserva de emergência ou mesmo de um empréstimo apenas porque o Warren Buffett sempre disse para "comprar ações ao som dos canhões..." é uma péssima ideia! Lembra do Bitcoin? Pessoas usaram dinheiro que tinham e dinheiro que não tinham para aproveitar aquela oportunidade única, olha o resultado... esse pode ser sim um momento de oportunidade, mas você realmente quer colocar sua família em uma posição totalmente dependente de uma aposta? Acha que é boa ideia queimar meses de tranquilidade (para aqueles que possuem uma reserva de emergência) com o objetivo de aproveitar a promoção que o mercado está oferecendo? Volto a repetir, esse não é o momento de comprar... principalmente não é o momento de comprar com dinheiro que você não tem. Eu negligenciei meu portfólio aqui no Brasil e fui pego de calças curtas por essa crise, para comprar qualquer ativo que talvez esteja em promoção teria que vender algum outro ativo, quando essa tentação aparece em minha mente eu releio a regra #1. Então o Sr.IF ficará de fora dessa que talvez seja a maior oportunidade do século, e farei isso de bom grado para manter minhas reservas saudáveis e que irão me permitir continuar vivendo de forma tranquila mesmo que todos os ativos decidam suspender os pagamentos de dividendos por alguns anos.





  • Regra #3: Faça conforme o planejado.
  Lembra que para toda regra existe uma excessão? Pois é a excessão para as duas primeiras regras é justamente essa regra aqui. Imagino que você tenha seu plano de investimentos e não seja aquela pessoa que simplesmente faz aportes mensais em ativos aleatórios nos final do mês (acredite, eu ja fui assim!rs Sobrava dinheiro no fim do mês e eu jogava em qualquer fundo que meu banco disponibilizada). Enfim, com crise ou sem crise você deve sempre seguir seu plano, e por conta disso se seus planos contemplam comprar ou vender ativos esse momento é igual a qualquer outro, e por isso é sim hora de vender e hora de comprar. Veja o meu caso, no início do ano tracei um plano de criar um independência financeira no exterior, ficar muito dependente da renda obtida no Brasil é o meu grande calcanhar de Aquiles quando o assunto é morar fora do país, por isso meu plano contempla reinvestir tudo que sobrar da renda obtida no Brasil lá fora. Continuo seguindo meu plano com o dólar a R4,80... R$4,90... R$5,00... R$5,10... etc... Se por um lado a crise não me ajuda com o câmbio talvez esteja ganhando lá na frente se o dólar disparar mais ainda ou então por estar utilizando o dinheiro para comprar ativos lá fora em promoção. Outro exemplo é que estou vendendo toda a minha renda fixa que estava alocada em títulos do governo americano para comprar ETFs da bolsa americana. Mais uma vez isso já fazia parte do meu planejamento e acredito que ter segurado esses títulos até a maior crise da história estourar irá me trazer bons resultados nos futuro. Então se você já tinha uma reserva de oportunidade e acha que estamos em um bom momento para adquirir ativos boas compras! Já se você não planejava comprar nada e se sente na obrigação de comprar só porque está "barato" sugiro nem abrir o Home Broker para não cair em tentação. Com crise ou sem crise tudo deve seguir conforme o planejado!





   Acredito que respeitando essas 3 regras de ouro conseguirei enfrentar esse momento de forma mais racional e até mais serena. Sei que cada um adotou sua própria estratégia para superar essa enorme pedra que foi colocada em nossos caminhos, mas fica aqui minha contribuição e espero que sirva de inspiração para quem ainda está perdido no meio da tempestade.


Sr.IF