Contenção do Vírus Corona: Alguém me explique qual é o plano...

   Acredito que provavelmente você esteja lendo esse post confortavelmente em sua casa curtindo uma bela quarentena, afinal é isso que nos tem sido pedido e de certa forma até imposto pelo governo. Pois bem, assim como uma profecia auto-proclama imagino que muitos que estão hoje sentados em seus sofás e colaborando com os esforços para conter a pandemia, em um futuro próximos estão novamente sentados nesse mesmo sofá por conta das consequências nefastas que tal quarentena adotada trará à economia global, já é inegável que essa "pausa" que estamos vivendo irá causar danos severos ao sistema econômico. O mercado talvez tenha exagerado na precificação desse prejuízo mas com certeza a conta virá em breve, e não será pequena. "Mas Sr.IF, estamos salvando vidas e dinheiro nenhum do mundo pode pagar por isso!". Com certeza meu caro leitor, mas será que essas medidas tomadas pelos governos realmente irão solucionar o problema da epidemia?






   Hoje temos como principal medida de contenção o isolamento da população, a palavra de ordem é quarentena e ai de quem achar que deve sair na rua ou mesmo trabalhar!!! Agora pouco ao fazer minha caminhada do lado de fora do parque da cidade (isso porque fecharam o parque até segunda ordem) passei por alguns motoristas de Uber mandando mensagem de voz em resposta a alguém que dizia que eles não deveriam estar trabalhando, até onde consegui escutar o tal motorista perguntava "e quem é que vai pagar minhas contas no final do mês? Deixa quem quiser trabalhar, trabalhar sossegado!". Não sei exatamente para quem ele estava respondendo mas com certeza era mais uma dessas pessoas que insistem em apedrejar quem decide seguir com a vida mesmo com o tal vírus a solta.


   A grande pergunta que eu quero deixar nesse post é, alguém por gentileza me explique qual é o plano exatamente. Digamos que os governos do mundo inteiro consigam a façanha de através da quarentena mais bem sucedida do universo conter o vírus de forma que reste apenas uma única pessoa no mundo infectada. A não ser que alguém vá lá e mate essa pessoa, tomando todo o cuidado para não se infectar no processo, assim que a quarentena acabar essa pessoa irá infectar justamente aqueles que estavam em quarentena e não desenvolveram resistência ao vírus. Então qual é o plano? Estamos simplesmente tirando das ruas justamente os "soldados" que deveriam lutar a batalha, jovens saudáveis que até semana passada frequentavam academias de Crossfit hoje estão trancados dentro de casa com medo de uma gripe, que para eles passa MUITO longe de ser mortal. Na verdade esses jovens deveriam estar preocupados com os problemas de saúde que esse monte de merda que eles tomam antes e depois da academia podem causar ao seus organismos. Vale lembrar que 80% das pessoas ao contraírem o vírus irão ter sintomas tão leves que até podem passar desapercebido, quando falamos de jovens entre 20 a 44 anos de idade a taxa de mortalidade é idêntica a de uma gripe comum 0,1%. Porém ao serem contaminados irão desenvolver a resistência necessária para que continuem a contenção da epidemia. Então como justificar a destruição da economia mundial mantendo a população em casa? A hora que essa quarentena acabar e todo mundo voltar às ruas sem ter desenvolvido nenhum tipo de resistência ao vírus você acha que irá acontecer o que? Volto a perguntar do título, qual é o plano?


   "Mas Sr.IF, pense nos nosso velhinhos... deixe de ser egoísta! Quem está morrendo são os velhinhos...". Bingo meu caro leitor! Esses sim deveriam estar em casa (juntamente com as pessoas de qualquer idade que por um motivo ou outro enquadram-se no grupo de risco) enquanto nós "soldados" continuamos a levar nossas vidas normalmente e ajudando a combater essa pandemia como ver sendo feito desde o início da humanidade, adquirindo a doença e desenvolvendo anticorpos. Pode ser que alguns de nós desenvolvam complicações? Claro que sim, igual acontece com qualquer outra doença estamos todos sujeitos a desenvolver pneumonia depois de uma gripe forte, câncer, ataque cardíaco, etc... a vida é assim e ficar dentro de casa não vai diminuir essa possibilidade. Mas como disse para a população ativa as chances de morte pelo vírus corona é a mesma de uma gripe comum. Ao invés de nos esforçamos para destruir a economia global colocando toda a população ativa em quarentena, nosso esforços deveriam ser no sentido de isolar todos aqueles que se encontram no grupo de risco. A Itália falhou enormemente em impedir que a população idosa se contaminasse, e agora paga o preço elevado superando a China em números de mortos. Esse é com certeza um erro que não deveríamos cometer, grupo de risco fica em casa e ponto final. A partir daí iremos gastar toda a nossa energia desenvolvendo métodos para evitar que esse mesmo grupo se contamine durante o isolamento, e quando finalmente nós soldados vencermos a epidemia e erradicarmos o vírus por termos desenvolvido anticorpos é a hora de deixarmos o grupo de risco voltar às ruas.

  Mas será que o Sr.IF não está esquecendo do tal "achatamento da curva"? Tá aí mais um ponto que eu queria entender, vamos deixar todo mundo em casa e diminuir o número de casos simultâneos sim... mas e depois? A hora que o povo retornar às ruas não teremos esse pico acontecendo de um jeito ou de outro? Ou governo irá liberar a população em ordem alfabética? Se for assim imagino que se derem sorte as Zileides irão poder sair do confinamento até antes do natal. De maneira alguma estou menosprezando todos os esforços feitos até agora para diminuir o número de vítimas dessa epidemia, mas sentado aqui no meu isolamento simplesmente não entendo qual é o plano de longo prazo.


   Talvez minha visão simplista da situação seja equivocada e o que irei dizer possa parecer extremamente prepotente, mas de forma alguma me surpreenderia se eu estivesse certo e os governos errados, afinal governo só faz merda uma vez que nunca fazem nada tendo o bem-estar da população como principal objetivo. Todas as decisões tomadas terão sempre como pano de fundo o impacto político que elas trarão. Eu sinceramente gostaria de entender qual é o plano, a não ser que fiquemos em casa até que uma vacina eficaz seja desenvolvida tudo que estamos fazendo é postergar o inevitável, uma segunda onda de contaminação daqueles que não desenvolveram resistência ao vírus e de quebra a criação do que será provavelmente a maior recessão que o mundo já viu. Alguém por favor me explique qual é o plano...



Sr.IF

Comentários

  1. Fala aí SrIF..
    Eu estava aqui pensando exatamente a mesma coisa.
    Não faz sentido confinar todo mundo em casa e daqui a um tempo voltar tudo ao normal. O ideal, como você mesmo falou, seria deixar em quarentena o grupo de risco. Esse confinamento geral está contribuindo o pânico, que ao meu ver é até pior do que a própria pandemia.

    Fui dar uma pesquisada aqui e vi que em 2009, no surto da H1N1, quando sequer existia vacina, morreram pouco mais de 2.000 pessoas no Brasil da doença, e o pânico era geral. Já em 2016, existindo até vacina para H1N1, morreram 1.982 pessoas, porém ninguém se importava mais com a doença.
    Continua morrendo gente de H1N1 até hoje, mas ninguém liga mais para isso.

    Espero que esse pânico pelo coronavírus acabe logo, as pessoas voltem a trabalhar, etc. porque o vírus continuará conosco, assim como o H1N1 continua.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Longe de querer minimizar a situação, apenas questiono as medidas adotadas... principalmente por parte dos políticos que não tem outra coisa na cabeça se não as eleições.

      Excluir
  2. Esse pânico inteiro é péssimo. E é justamente a galera da lacração que está propagando tudo isso.

    Mas aqui no Brasil a coisa é mais difícil pois idoso geralmente é teimoso de sair porque acha que é experiente e sabe de tudo...pessoal espirra em cima de você no coletivo...

    Essa praga apareceu logo na época que eu ia procurar apoio especializado e ir à Igreja...Espero que tudo isso passe logo.

    Passando para divulgar meu blog:

    depressibleman.blogspot.com

    Quem sabe alguém pode me ajudar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala meu velho, aproveita e procura ajuda profissional... sei que vc não é louco mas o médico correto para resolver seu problema é um psiquiatra. Ele provavelmente irá te ajudar com algum medicamente que te colocará no caminho da recuperação. Religião pode também ajudar alguns a enfrentar esse tipo de problema mas costuma ser um paliativo.

      Excluir
  3. Coronavirus, Hitler, bomba atomica, Guerras Mundiais, Guerra Fria, etc... tudo isso sempre é e foi uma desculpa para causar recessão no mundo. O Sistema repete sempre as suas mesmas táticas. ISSO NÃO MUDA!


    Nessas épocas de falsas epidemias, falsas crises e falsas guerras é sempre a mesma coisa:
    Corta-se os juros, povo tem menos dinheiro, menos empregos, menos recursos, etc.
    Isso não está acontecendo exatamente AGORA?


    E num determinado periodo de tempo sempre repetem exatamente o mesmo teatro.
    Leiam sobre o periodo da Primeira Guerra, Grande Depressão, Segunda Guerra. Basicamente, estão seguindo o mesmo roteiro de lá.


    Alguns pontos que podem ser supostamente positivos:
    - Esse período de "crise" pode servir para atualização do Sistema/cidades, modo de vida, modernização, etc.


    A tendência nessas "crises" é tudo despencar ainda mais!
    Ficar investindo em ações, fundos imobiliários ou qualquer mercado mais variavel pode ser um erro.
    Pois vc entra agora imaginando que vai subir.... e cai mais ainda!!!!


    Talvez no maximo vc pode fazer um day trade ou swing trade com Bitocin ou ações.
    Mas quando vc obter um pouco de lucro, saia da operação, pois a tendencia é tudo cair.


    Lembrem-se: As explicações oficiais são todas falsas!


    Nesses períodos o Sistema aplica GOLPES FINANCEIROS na população.
    Olhem como exmeplo quem aplicou em ações. Isso foi proposital!


    Quem acha que não existe Manipulação, abra os olhos.





    Por favor, prestem atenção.


    O nosso mundo é um palco!
    A Midia não transmite noticias reais e a Historia Oficial do Mundo é falsa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Outra coisa. Isso que eu falei não é "Teoria da Conspiração".

      É que é algo muito dificil para a maioria das pessoas entenderem, pois teriam que negar suas crenças atuais.
      Quem quiser entender leiam mias sobre Guerras Psicológicas, Operações Psicológicas, Conquista de Corações e Mentes.

      As mortes divulgadas costuma ser falsas, são infladas ou se alguém morre de Gripe, fala que foi Coronavirus.

      Através do Ciclo de Gerações sempre se repete esse Script de Crise.

      Entenda essa frase:
      Ficções e Fantasias são usadas para Governar pessoas.


      A partir dai vc começa a entender nosso mundo.
      Nosso Mundo é como um Teatro.

      Excluir
  4. Bom dia Sr. IF. Logo que surgiu o H1n1, o tamiflu apareceu como uma opção eficaz ao tratamento do vírus. Quanto ao covid 19, ainda estamos em fase experimental com alguns medicamentos já existentes e que podem funcionar no tratamento. Vacina deve levar mais de um ano e remédios específicos, o mesmo tempo. Creio que no momento em que for descoberta alguma combinação eficaz de medicamentos, essa quarentena será desnecessária, pois haverá alguma cura. Torço todos os dias para que essa solução seja encontrada logo. Até lá não temos muito o que fazer. Abç.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que tudo se desenrole assim... estou mais assustando com o pânico generalizado dq com a doença em si.

      Excluir
  5. O que eu tenho lido é que no final das contas 70%, 80% das pessoas pegarão o corona-vírus e vida que segue. O problema é o "timing" para isto acontecer.

    A impressão que dá, Sr IF, é que, mesmo com todos confinados, haverá algo próximo de um pico no contágio e, quando o cenário já estiver "limpo" e quase sem nenhum contágio mais, eles iriam liberar de volta o povo às ruas depois de uns 14+ dias de cenário limpo (como está sendo feito na China). E, não, este "voltar do povo às ruas" não iria deflagrar todo um surto, pois já estaria quase tudo "limpo". O povo até iria se contagiar pelo vírus, porém num espaçamento de muitos meses ou anos. Assim, haveria o tal "achatamento da curva" que não iria comprometer o sistema público de saúde.

    Pelo menos foi assim que entendi do "plano". Se será assim mesmo que irá ocorrer, aí não sou especialista para dizer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parece que a ideia é essa, vamos ver como tudo irá se desenrolar na vida real. Minha cidade entrou em quarentena oficial hoje e parece coisa de filme, ninguém entra acompanhado no supermercado, as poucas filas que restaram as pessoas ficam a 2m de distancia... policia nas ruas enquadrando quem está a toa.

      Excluir
    2. A situação é complexa. Minha esposa trabalha em hospital. O problema que tanto falam sobre achatar a curva não é porque vai morrer só quem tá com coronavírus. Vai morrer também quem não está com a doença. Pois não haverá atendimento médico para todos. Se essa quarentena foi/é/será boa, só o futuro no dirá. Enquanto isso, manter a calma.

      Excluir
    3. Também existe sim esse efeito colateral quando se ocupa todos os leitos. Aguardamos EM CASA cenas dos próximos capítulos.

      Excluir
  6. SRFI365, sugiro a leitura desse artigo:
    https://medium.com/altru%C3%ADsmo-eficaz-brasil/corona-v%C3%ADrus-o-martelo-e-a-dan%C3%A7a-d396553e928b
    Lá é mostrado as diferentes estratégias de combate ao Coronavírus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom! Agora faz sentido... dá um porrada logo de cara na epidemia e depois que a poeira baixar tenta controlar. Só me preocupa o fato do Brasil ser um país de muita iniciativa e pouca "terminativa", não duvido que teremos que dar duas porradas ou mais na epidemia para conseguir supera-la.

      Excluir
    2. Se fez sentido o link publicado pelo 19K acho que vale editar novamente o post e inserir essa informação no fim dele, não?

      Excluir
    3. Fazer sentido não quer dizer que eu esteja convencido...rs Fica o ótimo link para quem quiser ler sobre uma das teorias possíveis mas prefiro esperar para ver oq acontecerá na prática para tirar minhas conclusões.

      Excluir
  7. Esta reportagem me convenceu. Da uma lida.

    https://www.washingtonpost.com/graphics/2020/world/corona-simulator/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mais ou menos oq explica o link do post do 19K aí em cima, a estratégia começa a fazer mais sentido já que presume um retorno gradual da normalidade e não simplesmente que irão abrir os portões de vez.

      Excluir
  8. A quarentena é para ganhar tempo achar algum tratamento viavel. E para não sobrecarregar o número de pessoas que precisam de internação.

    Em todos países em media 20% dos doentes precisam de internação.
    A Alemanha o país mais preparado do mundo tem 28800 utis são 88 milhões de pessoas. Uma UTI para cada 3 mil pessoas. 50% estão ocupadas. Cai para uma a cada 6 mil pessoas.

    Se não rola quarentena em 1-2 meses 50% do país pega. O tratamento leva em média 25 dias o sistema de saúde colapsa e começa uma guerra civil. Simples

    No Brasil é um leito a cada 42 mil pessoas disponível. Nós EUA 1 a cada 56 mil.

    Nyc simbolismo financeiro do mundo tem respiradores para mais 10 dias.

    O plano é ou a quarentena da certo ou estamos perdidos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos rezar pela cura milagrosa... pelo que ando lendo por aí a coisa vai ficar muito mais feia com ou sem quarentena.

      Excluir
  9. Mas friamente falando... acho q os prejuízos deste isolamento social a medio prazo serao mais devastadores do q as pessoas podem imaginar. A economia destruida, desempregos, fome, aumento da criminalidade, etc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como sempre não tem nada ruim que não possa ser piorado...

      Excluir
  10. Olá, Sr. IF.

    Espero que resolva isso o mais rápido possível, caso contrário a coisa vai ficar feia e a crise de 1929 vai ficar pequena em comparação a esta.

    Eu e muitos aqui estamos trabalhando normalmente. E claro, indo de metrô. Está bem parado por aqui, mas há muitos andando de transporte público para ir ao trabalho.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui parou tudo por decreto estadual.... pouquíssima gente trabalhando.

      Excluir
  11. Cirúrgico!!!!

    Parabéns. Mandei para todos meus contatos de Whatsapp.

    Sou seu leitor e ouvinte do seu podcast.

    Obrigado pelo excelente conteúdo produzido!
    Um abraço.

    Cleber Kujavo
    kujavo@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É só minha visão, o tempo dirá se eu estava completamente errado ou não...

      Excluir
  12. A questão é apenas uma, não sobrecarregar o sistema de saúde a ponto que aconteça como na Itália. Na real acho que praticamente todos pegarão este virus, é tipo gripe, mas eles querem que cada um pegue no seu tempo para possibilitar um tratamento dos piores casos...mais ou menos isso dada a minha avançada sabedoria em medicina sqn kkkkkkkk
    Abcs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda quando olho os números italianos não consigo me convencer que deveríamos colocar toda a população em isolamento, não consigo encontrar uma única morte por lá de uma pessoa com menos de 30 anos. Na verdade oq eu encontrei foi o seguinte:
      O Ministério da Saúde italiano divulgou novas estatísticas envolvendo a COVID 19 no país.
      Os dados referem-se até 17 de março (antes de ontem).

      A idade média dos mortos:
      - do sexo masculino é de 79,5 anos.
      - para as mulheres, 83,7 anos, sendo que apenas 30% das vítimas são mulheres.

      A vítima em média tinha 2,7 outras doenças graves antes de contrair o vírus; 48,5% tinham três ou mais doenças. Apenas três pacientes (0,8 %) não tinham outras doenças antes.

      Câncer, doenças cardíacas e hemorragia cerebral foram algumas das doenças anteriores encontradas.

      Até 17 de março 17 pessoas com menos de 50 anos morreram:
      - 5 tinham menos de 40 anos;
      - todos eram homens;
      - todos com doenças anteriores graves; e
      - problemas de saúde mais comuns: pulmonares, doenças cardiovasculares, diabetes, obesidade severa e outras.

      Ninguém com menos de 30 anos morreu.

      Dos falecidos, 71,1% são da Lombardia, seguida pela região de Emília-Romana (17,3%); Vêneto (3,9%); Piemonte (1,8%); e Ligúria (1,1%.).

      Curiosamente, todas as outras regiões têm menos de 1% do total de mortos...

      Excluir
  13. Vejo o Brasil muito complexo pra se tentar outras medidas. Talvez exagerar um pouco na dose seja o melhor caminho. Acredito com o passar do tempo os ajustes vão sendo feitos até termos vida normal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Trump já prepara o sistema de quarentena seletivo pq do jeito que está irá quebrar a America e comprometer as eleições dele... tudo lugar tem suas complexidades.

      Excluir
  14. Acho que já falaram bastante sobre, mas um dos pontos que tem sido deixado para trás com fato é que espaçando o tempo para que as pessoas ocupem hospitais teremos pessoas que pegaram o vírus, foram pros hospitais e saíram recuperadas e outras que pegaram o virus, mas não espalhou ele através de quarentena. Só a partir daí temos mais de 80% dos possíveis casos já "vacinados" e estas pessoas em tese nem passam o vírus e nem pegam, deixando hospitais apenas para os casos fora destes e para demais doenças e acidentes que não param de ocorrer (embora eu acredito -ACREDITO, sem embasamento, que mesmo acidentes em geral devem diminuir com essa quarentena).

    #off - seria interessante que fosse medido se índices de criminalidade e mesmo acidentes de transito diminuiram drásticamente durante a quarentena - (muito embora também ache que depois da quarentena esses índices de criminalidade devam fazer alguns picos devido a situação econômica no "day-after".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só a policia para dizer... mas acho que até bandido está ficando em casa!rs

      Excluir
  15. Pra ficar registrado, estou em casa mas trabalhando pra c****** pra manter as coisas funcionando na empresa. Nao sao as condiçoes ideais mas temos que fazer o possivel para manter a economia girando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada um tem que fazer oq pode para tentar manter a economia girando, por aqui decidi que continuarei pagando a diarista mesmo sem vir trabalhar. Nada mais justo já que continuo recebendo minha renda...

      Excluir
  16. Só me pergunto quantos estariam morrendo se não tivessem adotando a quarentena. Olhando para tudo que tem sido mostrado nos outros países, não enxergo outra possibilidade de combate ao vírus nesse momento.

    Em tempo: "Em menos de três meses, o novo coronavírus já registra um total de mortes que se aproxima de todos os óbitos da pandemia de H1N1 (Influenza A), ocorrida durante 16 meses nos anos de 2009 e 2010. Pelos números da OMS (Organização Mundial da Saúde), foram 14.652 casos fatais pelo novo vírus, enquanto a antiga gripe matou um total de 18.449 durante o período de surto.... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2020/03/24/em-tres-meses-coronavirus-se-aproxima-de-mortes-de-pandemia-de-h1n1.htm?cmpid=copiaecola"

    Link reportagem completa: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2020/03/24/em-tres-meses-coronavirus-se-aproxima-de-mortes-de-pandemia-de-h1n1.htm

    Saúde a todos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dilema difícil para nossos governantes, apesar de eu achar que tudo que possuem em mente são as próximas eleições ainda sim terão que decidir entre não quebrar a economia ou poupar vidas. A resposta perece obvia mas não é tão simples assim já que estamos vivendo a tempestade perfeita onde milhares foram para a informalidade e agora dependem de estarem trabalhando nas ruas para sobreviver.

      Excluir
  17. Um dos videos mais importantes do assunto: https://youtu.be/zF2pXXJIAGM

    Basicamente você está defendendo o que a UK e USA cogitaram.

    O vídeo deve ser suficiente para você entender o problema. Mas quanto a seu questionamento em especifico: o isolamento já pressupõe que não será perfeito. Realmente não teria sentido trancar 99% todo mundo e dps soltar. A ideia é que todos os que não precisem sair, não saiam. Aí a galera que precisa sair em conjunto com os teimosos vão pegando e se imunizando, diminuindo o pico potencial.

    Pode-se pensar que como só temos x casos, o pico ainda tá longe então lock down agora só vai adiar o problema pra dps, certo? Não, pois existe Delay entre contagio - transmissão - detecção - isolamento. Se hoje temos 2k casos testados, próxima semana, msm que não houvessem mais transmissão, teríamos 6k.

    Existe sim um ponto ótimo de recessão x pandemia, mas no momento ela está pendendo pro lado da pandemia, já estamos atrasados. O ideal teria sido fechar academias, festas.. logo bem no inicio e não ser tão radical.


    Eh uma situação muito difícil, o remédio pode sim ser pior que a doença, é uma preocupação legitima. Mas se for pra errar, estudos mostram que eh melhor errar no remédio agora do que depois.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora que ví o Post do 19K, o vídeo e o link deles são basicamente mesma coisa. Mas fica aí como reforço.

      Excluir
    2. Acrescentando só mais um detalhe. Por volta de 15% precisam de atendimento hospitalar e 5% UTI, sendo essa % relativamente insensível a idade, a grande diferença é que os mais novos ao receberem atendimento tem maior taxa de sucesso.

      Excluir
    3. Excelente explicação, N485.
      Realmente como estamos mexendo com o desconhecido, é basicamente escolher o caminho por onde apanharemos menos.

      Excluir
    4. O grande problema do Brasil é que devido a crise anterior todo mundo foi para a informalidade e agora estão impedidos de trabalhar, tenho certeza que a absoluta maioria desse pessoal não tem reservas para aguentar nem duas semanas de quarentena.

      Excluir
  18. Olá, Sr. IF. Apesar de acompanhar o blog e os podcasts há algum tempo, essa é a primeira vez que faço um comentário aqui. Você no seu texto compartilhou a minha mesma opinião sobre esses acontecimentos histéricos e irracionais. Se o plano é evitar a morte de alguém, possivelmente contabilizaremos no fim que o confinamento gerou depressão, suicídios, obesidade, doenças cardíacas, câncer, paranóia, doenças mentais e consequentemente mais mortes do que o vírus provocaria sem o lockdown.
    É triste observar que as pequenas e médias empresas que empregam a maioria da população economicamente ativa possivelmente cerrarão definitivamente as portas por não suportar os custos dessas decisões irresponsáveis. O preço a ser pago é muito mais alto do que talvez possamos avaliar nesse momento. E tudo para ficar em casa e depois contrair a doença facilmente, sem os anticorpos para combatê-la. Geralmente sou otimista, mas nesse momento só sinto revolta pelo que os governos, a ONU e a imprensa está fazendo. Ou será que eles querem destruir o capitalismo para aparecer com uma "nova proposta"?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como disse ai em cima minha preocupação nem é com as empreses e sim com estarmos vivendo a tempestade perfeita onde milhares foram para a informalidade e agora dependem de estarem trabalhando nas ruas para sobreviver. Esse galera não tem reservar para nem poucas semanas de quarentena. Começar pela minha diarista que vai receber o salário mesmo não vindo trabalhar...

      Excluir
  19. Olá, boa noite. Hoje 24/03 conversei com feirantes, com um médico e seus auxiliares. Todas estas seis pessoas querem a volta das a atividades econômicas. Todas tinham consciência dos custos (idosos) e benefícios (trabalhar e ter o próprio dinheiro). Eu também sou a favor da retomada da economia. Contudo o que verifico é que as pessoas comuns estão com medo de falar publicamente sobre isso. Enquanto ficamos calados só uma corrente opinativa prevalecerá (acabei de ouvir isso na cnn Brasil) . Como vc disse não vai haver 100% de cura com isolamento e no final vamos salvar muitos do vírus, mas ao custo de milhões de famintos, de famílias destruídas e mortos por outras doenças doenças. Parabéns pelo artigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A melhor solução seria realmente um retorno gradual das pessoas as ruas... já me convenceram que voltar tudo de uma vez vai sobrecarregar o sistema de saúde. Talvez liberando a volta ao trabalho dos que tem menos de 30 anos por exemplo.

      Excluir
  20. Fala, SrIf como vai?
    Queria complementar a resposta do Renato C.
    Com as pessoas circulando teremos uma parcela da população que já foi contaminada, assim serão menos pontos de infecção uma vez que eles já estarão "limpos". Como temos uma progressão exponencial de contágio, isso fará muita diferença. Assim como o nível de quarentena adotada agora pela população, quanto menos pessoas circularem nesse momento, menor é a exponencialidade do contágio.

    Como o vírus causa complicações respiratórias e isso não está somente limitado ao grupo de risco, um colapso nas UTIs causaria a falta de respiradores, o que no momento é essencial para um número bem considerável de casos na recuperação. Com o colapso será necessário escolher quem utilizará tais aparelhos e, conforme ética estipulada pelo conselho mundial de medicina, será priorizado o individuo que possui mais anos de vida úteis pela frente, no caso, os mais jovens. Com isso o número de mortes de pessoas idosas aumenta ainda mais, sem contar outras pessoas com outras doenças, que sofreram acidentes e etc, e que precisarão da estrutura que não estará disponível.
    Outro ponto é que ainda não se sabe o efeito colateral que o vírus causa no sistema respiratório no médio/longo prazo, uma vez que ele é novo e atua destruindo a parede pulmonar.

    Realmente a situação é complicada... Não sabemos o que o isolamento causará nas pessoas (como o Daniel comentou acima), mas acho muito achismo os pontos levantados comparados aos estudos e observações que temos sobre o vírus até então. É pouco, mas é baseado em algo existente e não no simplesmente "pode acontecer x".

    Sinceramente estou bastante aflito e com medo da situação, acredito que com ou sem lockdown, total ou não, isolando os mais idosos ou não, a economia vai se ferrar de um jeito bem bonito...
    Mas atualmente, acredito que se o trânsito das pessoas ocorrer normalmente poderá ser uma catástrofe maior ainda e afetar ainda mais a economia. Falo isso baseado em estudos que li acerca do tipo do vírus, mas é claro que não há como saber por conta do desconhecido. Sendo mais conservador nesse sentido, pra mim faz mais sentido a reclusão de parte da população, ao menos temos noção maior do pior que está por vir.

    É basicamente escolher a pior forma de se ferrar kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse que você descreveu é um dos cenários possíveis sim, o grande problema do Brasil é que devido a crise anterior todo mundo foi para a informalidade e agora estão impedidos de trabalhar, tenho certeza que a absoluta maioria desse pessoal não tem reservas para aguentar nem duas semanas de quarentena. Partindo desse principio não tem muito escolha não a não ser a retomada das atividades.

      Excluir

Postar um comentário