Crise Financeira do Corona Vírus - Dessa vez é diferente?


   Como não poderia deixar de ser a comunidade FIRE começa a reagir à forte crise financeira que castiga os mercados, tenho lido muito a respeito sobre o que fazer e principalmente sobre o que não fazer nesse momento. Confesso que apesar do excelente material que temos no Brasil, ainda sim eu gosto muito dos blogs e podcasts americanos uma vez que querendo ou não o movimento de independência financeira e aposentadoria antecipada (FIRE) surgiu por lá.

   Entre tudo que li e ouvi até o momento o que mais se destacou foi a entrevista que o JL Collins (autor do livro "The Simple Path to Wealth") concedeu ao podcast do Mad Fientist. Achei que o que foi dito durante esses quase 30 minutos de conversa foi tão relevante que decidi compartilhar aqui uma transcrição do episódio traduzido por mim para o português. Quem desejar ouvir ou mesmo ler a transcrição original em inglês pode fazer-lo no próprio site do Mad Fientist.




 
  O nome do episódio é "Crise Financeira do Corona Vírus - Dessa vez é diferente?". Ao longo da conversa JL Collins compartilha com a gente as lições que aprendeu com outras crises do passado e como isso o ajuda a enfrentar momentos como esse que estamos passando.

   Boa leitura e espero que seja útil!


Sr.IF




***************   ENTREVISTA   *******************


   Mad Fientist: Olá, tudo bem com vocês? Aqui é o Mad Fientist. Bem-vindo ao Podcast da Independência Financeira, o podcast onde eu converso com as pessoas mais brilhantes quando o assunto é finanças pessoais para descobrir como elas alcançaram a independência financeira. Já conversei com esse convidado duas vezes anteriormente. A primeira vez, em outubro de 2012. E a segunda em junho de 2016, então após quatro anos ele retorna ao podcast. Estou me referindo a não outro senão o próprio JL Collins. Bem-vindo!

   JL Collins: Obrigado, Brandon. É uma honra estar aqui. Lamento um pouco depender de um Bear Market para que isso volte a acontecer, mas é sempre um prazer conversar com você.

   Mad Fientist: Sabe de uma coisa? Já estamos trilhando esse caminho de independência financeira a um bom tempo, meu blog começou no início de 2012. Acho que o seu foi em 2011 e, para ser honesto, estou surpreso que demorou tanto tempo para experimentarmos uma crise como a que estamos enfrentando agora . Você pensa assim também?

   JL Collins: Sim, eu diria que sim. Eu iniciei meu blog em 2011, e alguns anos antes disso tivemos um grande colapso em julho de 2008 e desde então o mercado não fez quase nada que não fosse implacavelmente subiu, claro que com algumas Correções de 10% espalhadas ao longo dos anos como o que aconteceu em dezembro de 2018, ali foi um bear market.

   Os Bear markets são tecnicamente definidos como uma queda de mais de 20%. Isso aconteceu no Natal de 2018, mas se recuperou tão rapidamente que nem acho que a maioria das pessoas se lembra. Mas fora isso o que estamos passando hoje é o que todo mundo esperava ou deveria estar esperando.

   Mad Fientist: Mas acho que ninguém conseguiria prever como isso realmente viria a acontecer como no caso do coronavírus e a pandemia global. Antes de mais nada eu só queria agradecer por ter vindo novamente ao show. Este é um podcast de última hora. Enviei um e-mail e você respondeu prontamente, agora estamos conversando e falando no microfone de um iPhone. Então peço desculpas pela má qualidade do som, mas  imaginei que seria melhor gravar um episódio o mais rápido possível. Então, obrigado por não só aceitar meu convite mas por também fazê-lo tão prontamente.

   JL Collins: Hoje em dia somos nómadas, inclusive estou fazendo isso sem nenhum fone de ouvido ou microfone, apenas sentado no quarto do hotel em frente ao meu laptop. Mas quero falar de um comentário que você fez há pouco, o de que ninguém esperaria que o coronavírus ou algo parecido fosse o que finalmente provocaria um bear market.

Mas é isso que sempre acontece nos bear markets, as coisas que os desencadeiam são sempre uma surpresa.

   Mad Fientist: Era exatamente o que eu queria que você nos explicasse, toda vez que algo desse tipo acontece parece que dessa vez é diferente, e é isso que torna essas coisas tão assustadoras para os investidores. É isso que torna difícil colocar em prática o que você planejava fazer da próxima vez que as ações recuassem, sempre parece que dessa vez vai ser diferente.

Para você também sempre pareceu que todas as outras crises que você vivenciou no passado sempre pareceram que daquela vez seria diferente?

   JL Collins: Sim, absolutamente. Toda vez que acontece um bear market, parece que é algo devastador, diferente e aterrorizante. Se você para para pensar, se não fossem essas coisas não haveria um bear market. Se as pessoas não se sentissem assim, se não estivessem assustadas, não entrariam em pânico. E se não entrassem em pânico, não estariam vendendo suas ações e criando uma excelente oportunidade de compra para pessoas mais equilibradas. Portanto, por definição, toda vez que acontece um bear market, é algo que irá inevitavelmente parecer que é diferente, assustador e que nunca irá acabar. Mas vai.

   E, a propósito ... Se algum dia eu estiver errado sobre isso então onde você está investindo será o menor dos problemas. Então, vamos refletir sobre o coronavírus nesses termos que mencionei agora pouco. Se o coronavírus for a nova peste negra e matar 60% da população, então sim, provavelmente demorará muito tempo até que o mercado de ações se recupere.

   É provável que isso aconteça? Acho que não, principalmente porque hoje temos um entendimento muito melhor dos agente patogênicos que provocam doenças. Entendemos de higiene básica, coisa que eles não conheciam em meados dos anos  1300/1400, por isso é improvável acontece algo parecido. Mas é claro que assim como as epidemias passadas, essa também assusta o mercado e assusta as pessoas em geral. Mas muito provavelmente irá desaparecer depois de um tempo e como sempre o mercado irá se recuperar.

   Mad Fientist: Sim. Acabei de ver um post no Twitter, Michael Batnick fez a seguinte analogia, se você possui um hotel práximo da praia e um grande furacão está para chegar, provavelmente você terá que fecha-lo por alguns dias e obviamente não lucrará durante esse período, mas quando abrir novamente você ainda terá o mesmo negócio, os mesmos funcionários,  provavelmente a mesma lucratividade, etc…

    É mais ou menos por aí, obviamente não sabemos quão grande é essa tempestade por qual estamos passando, e acho que talvez seja daí que vem muito do medo. Pode ser que essa tempestade dure um ano inteiro, talvez esse hotel não tenha reservas em dinheiro para manter o prédio e continuar pagando a hipoteca do prédio. Talvez os funcionários tenham que ser demitidos, e coisas desse tipo. Parece que essa talvez seja uma grande razão para haver tanto medo nos mercados, porque realmente não sabemos quanto tempo a tempestade irá durar.

   JL Collins: Agora há muita incerteza no mercado e volto a repetir, essa é a definição de um bear market. É isso que desencadeia um bear market. Se você não tivesse essa incerteza, se não tivesse algo assustador, não haveria um bear market. No post mais recente do meu blog, tenho um leitor chamado Gino, e ele fez um ótimo comentário recentemente.

   Ele disse que no mercado de ações somente somos recompensados ​​com altas taxas de retornos por causa de momentos terríveis como esse que estamos passando.

   E ele está absolutamente certo! Se o mercado de ações fosse sempre tranquilo, não seríamos recompensados ​​com retornos mais altos do que alguém que investe em renda fixa. E acho ainda que sua analogia com um furacão e hotel é realmente muito boa, isso porque se você tem um hotel em um local onde os furacões acontecem, é melhor você estar preparado para quando eles vierem a acontecer, não estar preparado para esse fato poderá levá-lo a falência.  A hora de fazer essa preparação é antes do furacão chegar e não no meio da tempestade, que é onde estamos agora.

   Eu escrevi um post em 2018 quando tudo estava indo bem e o mercado parecia que nunca iria cair novamente, o título era: Por que você não deveria investir no mercado de ações. Eu expliquei que aquela era a hora de pensar se você deveria ou não investir no mercado de ações. Agora, no meio da tormenta não é hora de pensar nisso.

  Se você mora em um lugar onde os furacões acontecem todos os anos, precisa estar sempre pronto para enfrentar furacões.

   Se você investe no mercado de ações e deseja ter os retornos exagerados que o mercado oferece, você precisa entender que os bear markets são parte do cenário e nunca deveria se surpreender com eles. Assim como se você mora no norte do estado de  New England, você nunca deveria se surpreender com nevascas. Ou ainda, se mora no sul da Flórida nunca deveria se surpreender com furacões. Isso faz parte do lugar onde decidiu viver.

   Mad Fientist: Com certeza! E voltando ao comentário do seu leitor, esse é o preço que pagamos para participar do mercado de renda variável. Esse é o custo do seu ingresso para esses ganhos exorbitantes: você tem que aguentar momentos assustadores como esse onde estará perdendo uma grande porcentagem do seu patrimônio líquido. Na verdade você terá que pagar esse ingresso de qualquer maneira mesmo que seja apenas para tentar aprender algo com o processo. Quando tudo ainda é teoria  é fácil imaginar que poderá lidar com a próxima crise e isso será fácil, mas para muitos de nossos leitores e ouvintes, nunca houve um período assustador como esse, portanto, passar por isso é bem diferente de se imaginar passando por essa situação. Você concorda?

   JL Collins: Então, isso é uma das coisas que sempre me perguntei ao longo dos anos, tenho meu blog desde 2011 e esta é realmente a primeira crise de verdade que aconteceu desde então. Uma das coisas que me perguntei é se as pessoas que leem as coisas que escrevi ao longo desses anos todos ... entre elas a necessidade estar a espera de um inevitável bear market, a necessidade de avaliar sua própria tolerância a riscos de antemão, entender que essas quedas fazem parte do jogo e são eventos normais que você deve esperar que aconteçam, que eles nunca deveriam te surpreender. Eu sempre me perguntei se você pode aprender tudo isso apenas lendo sobre o assunto ou se precisa realmente passar por isso e cometer o erro para aprender a lição, talvez entrando em pânico e vendendo tudo no fundo para realmente entender a dinâmica do mercado.

   Eu pessoalmente tive que cometer o erro de perder a cabeça em 1987  e vender tudo no fundo para aprender a lição. É interessante, mas se eu olhar para os comentários que recebi nos meus últimos posts desde que esse bear market começou posso dividi-los da seguinte forma, dois terços dos meus leitores estão dizendo: sim, eu sabia que isso estava para acontecer e porque li seu blog e li seu livro, entendo que os bear markets são normais e justamente por isso estou dormindo a noite tranquilo como um bebê. Isso não está me incomodando. E cerca de um terço está em pânico e dizendo: devo vender agora e voltar a comprar quando o preço estiver mais baixo?

   E a verdade é que ninguém sabe oque irá acontecer. Estamos gravando esse podcast no domingo. Na sexta-feira passada, o mercado subiu 10%, na quinta-feira, no dia anterior, caiu 10% aproximadamente. Ninguém sabe o que a segunda-feira vai trazer. E qualquer um que disser que sabe, está apenas adivinhando. Não dá para prever o mercado, com base nos comentários que estou recebendo no blog cerca de dois terços das pessoas, realmente absorveu a minha mensagem enquanto o outro terço, eu acho, não entendeu tão bem.

   Talvez esses não tenham lido muitos dos meus posts ou outras coisas sobre o assunto tão atentamente quanto deveriam, ou se leram talvez apenas tenham que vivenciar  isso na própria pele e acabar vendendo no fundo para depois verem o mercado se recuperar sem eles, e então finalmente aprenderem a lição. Foi isso que aconteceu comigo em 1987.

   Mad Fientist: Vamos falar de 1987, eu não era investidor naquela época. Eu tinha apenas cinco anos e por isso não estava pensando no mercado financeiro.

   JL Collins: O que? Você tinha cinco anos de idade e ainda não era investidor?rs

   Mad Fientist: Eu não era não.

   Acho que meu pai comprou minhas primeiras quatro ações quando eu tinha 10 anos, então eu estava no meio do caminho.

  Mas então, fale sobre isso. Como foi e o que você fez de errado naquela época?

   JL Collins: Bem, então 1987, agora você está testando minha memória, isso faz muito tempo. Mas o que eu me lembro claramente é da segunda-feira negra, o que até hoje mesmo com a grande depressão, mesmo com a crise de 2008, e mesmo com as quedas que tivemos agora, foi a maior queda percentual em um único dia na história do mercado americano.

   Foi uma queda  de 23 ou 24% pelo que me lembro, isso em um único dia! Isso foi obviamente antes da Internet, antes do uso generalizado de computadores, e por isso como todo mundo eu tinha um corretor para operar na bolsa. Por estar trabalhando o dia todo eu não sabia que o mercado havia caído.

   No final do dia não me lembro exatamente por qual motivo liguei para Wayne que era meu corretor, mas não foi por causa de alguma coisa acontecendo no mercado, isso porque eu nem sabia o que tinha acontecido, após perguntar: como vai? Ele me respondeu: você está brincando, certo? Pude perceber pelo tom de sua voz que algo ruim havia acontecido. Eu disse não, o que? O que está acontecendo? Ele disse que nós apenas tivemos o maior colapso financeiro da história, e você sabe, pessoas me ligando em pânico o dia todo. E foi assim que descobri o que tinha acabado de acontecer.

   E depois disso, depois daquela segunda-feira negra, depois daquela grande queda, o mercado continuou em queda. Lentamente, mas cada vez mais e mais para baixo. Na época eu já conhecia todos os conceitos dos quais estamos falando. Não foi como se eu não tivesse ouvido essas coisas antes. Eu sabia o que deveria fazer. Eu sabia que deveria continuar com meus planos. Eu sabia que aquilo era temporário. Eu sabia que o mercado se recuperaria. E alguns meses depois, em dezembro, perdi a cabeça e vendi tudo para ficar totalmente líquido. E se eu não vendi exatamente no fundo foi muito perto dele. E, é claro, então o mercado como sempre recomeçou sua ascensão incansável, inicialmente fiquei só observando e não pude acreditar, fiquei esperando que ele voltasse para onde pudesse comprá-lo mais baixo do que o vendido. E é claro, isso nunca aconteceu e no momento em que voltei ele já tinha recuperado todas as suas perdas e registrado ganhos. Eu nunca esqueci essa lição. E essa mesma lição foi o que me ajudou mais tarde a enfrentar a crise de 2008.

   Eu tenho certeza de que se eu não tivesse passado pela experiência aterrorizando de 1987 não teria sido capaz de enfrentar a crise de  2008, isso sem mencionar os problemas menores que ocorreram entre esses dois eventos. Mas você sabe, 2008 foi realmente péssimo.

   E é por isso que espero que o que escrevo forneça às pessoas o que elas precisam, para que não tenham que passar pela experiência terrível que passei em 1987.

   Mad Fientist: Entendi, eu até hoje tenho dificuldades com algo que aconteceu durante a crise de 2008. Naquela época eu já era investidor e vi meu patrimônio cair pela metade. Felizmente não me desesperei e vendi tudo, este é um bom sinal e indica que eu não preciso me preocupar com entrar em pânico. Portanto, posso lidar com uma alta porcentagem de ações em meu portfólio porque me testei durante a crise de 2008 e consegui vence-la já que não fiz nada idiota na época.

   Uma coisa que me ajudou na época da crise de 2008 foi ter dinheiro para investir, isso porque tínhamos vendido uma casa na Escócia. Eu já tinha investido metade desse dinheiro na Escócia antes de nos mudarmos, mas felizmente ainda tínhamos a outra metade nos Estados Unidos que eu pretendia investir lentamente, aproveitei que o mercado estava afundando e investi logo de cara uma parte grande desse dinheiro, e depois disso o mercado caiu um pouco e um pouco mais.

   Eu acabei investindo um valor menor porque eu tinha menos dinheiro sobrando e depois disso ele afundou mais ainda. Coloque mais um pouco de novo e em seguida o mercado realmente afundou. De qualquer forma, para encurtar a história, eu não investi no melhor momento e então pensei que tinha aprendido minha lição, mas aqui estamos novamente na mesma situação com o mercado caindo e percebi que realmente precisava de mais rigor e um sistemas para investir durante períodos de crise, estou escrevendo um post sobre isso que espero ficar pronto ainda essa semana depois que este podcast for para o ar.

   Mas percebi que preciso de um sistemas mais rígidos de investimento, porque minhas antigas tendências voltam para me assombrar nos momentos em que acho que já tinha aprendido a lição, coisa do tipo, oh, acho que vai cair mais então vou esperar, e essa é a mesma armadilha em que caí em 2008. Existe alguma coisa que você aprendeu nas crises subsequentes a de 1987 e que achou útil para lidar com crises as futuras?

   Existe algo que as pessoas possam fazer em um momento como esse, tipo um diário sobre seus sentimentos e emoções e pensamentos sobre para onde eles acham que os mercados estão indo, ou algo assim que você recomendaria aos ouvintes que talvez estejam passando pela primeira vez por um bear market?

   JL Collins: Bem, o primeiro post que escrevi na minha série sobre ações tem o título de “vem vindo aí uma grande crise no mercado”. E a essência desse post é que você precisa ser forte e aceitar isso, terá que inevitavelmente passar por ela. E então, em outras partes da série sobre ações, e também no meu livro, falo sobre as duas fases financeiras na vida de uma pessoa, em termos gerais. Uma é quando você está construindo sua riqueza e trabalhando, obtendo renda que fornece fluxo de caixa e se estiver interessado em se tornar independente financeiramente está vivendo com menos do que está ganhando, utilizando esse fluxo de caixa para investir, preferencialmente investindo em um fundo total do mercado de ações ou em um fundo S&P 500. Uma vez comprado você o mantém para sempre. Agora. O fato de você ter esse fluxo de caixa regularmente facilita o trajeto e permite que você aproveite momentos de crise como esse.

   E portanto, diria especialmente para aquelas pessoas mais jovens que estão trabalhando na construção de sua riqueza, um bear market como este é um grande presente. De fato, a melhor coisa que pode acontecer quando você está construindo sua riqueza e investindo é que você compre ações em promoção, e é o que está acontecendo agora.

   Portanto, certamente essas pessoas devem continuar investindo exatamente como estavam antes. Este é um ótimo momento para comprar ações em promoção.

   Agora, o outro lado dessa moeda é quando você está no que eu chamo de estágio de preservação de riqueza, que é quando você vive da renda gerada pelo portfólio, e é nesse momento que você precisa ter ativos em renda fixa, por não possuir mais esse fluxo de caixa para suavize o caminho para que você, precise de algo mais, e esse é o papel que a renda fixa pode desempenhar e é aí que entra a tal alocação de ativos. Tenho um post sobre como definir sua alocação de ativos e qual é a alocação ideal entre ações e renda fixa conforme sua tolerância ao risco.

   Mas uma vez que você tem renda fixa em seu portfólio quando o mercado faz algo dramático, tanto dramático para cima ou dramático para baixo como estamos vendo agora, sua alocação fica desbalanceada e você a ajusta. Nesse momento você ajustaria vendendo renda fixa e comprando mais ações para aumentar a parte das ações que caíram.

   Esse movimento permite que você compre ações a preço de banana. E quando o mercado voltar a subir  a porcentagem de renda fixa ficar menor do que você pretendia, você vende parte das ações e investe em renda variável, assim você estará vendendo na alta . Então é assim que você lida com a volatilidade, em vez de entrar em pânico e tentar descobrir como, como adivinhar o mercado.

   Mad Fientist: Acho que foi em 19 de fevereiro que atingimos recordes de todos os tempos na bolsa e agora na quinta-feira da semana passada, diminuímos 20%.

   Eu acho que isso dá às pessoas um ponto de vista único de seu temperamento e como elas lidam com os riscos. Porque apenas algumas semanas atrás, você está naquele estágio de ganância em que, você sabe, nada pode dar errado. Eu sou tão inteligente. Estou ganhando muito dinheiro nos mercados e é com essa alocação que estou feliz.

   E então, apenas algumas semanas depois estamos no modo de pânico / medo e esse é o motivo pelo qual estou escrevendo este post que espero saia já na próxima semana. Essa é uma oportunidade única de explorar os dois lados do seu cérebro o racional e emocional.

   Você vê isso como uma oportunidade para entendermos nossas emoções?

   JL Collins: Claro. Eu acho que essa é uma grande oportunidade para a auto-reflexão. Vou repetir, o ideal era você ter lido meu post sobre por que não deveria estar no mercado de ações em 2018, repetido sobre isso naquela época, entender a si mesmo o suficiente para saber qual alocação em ações funciona para você enfrentar uma crise.

   Mas eu diria ainda que os bear markets quase sempre acontecem muito rápido. Há um ditado em Wall Street de que o mercado de ações sobe pelas escadas e desce pelo elevador expresso. Sendo assim as ações tendem a cair muito rapidamente e com força em um bear market e tendem a subir lentamente em mercados em alta.

   Portanto, não há nada de único nessa crise pela qual estamos passando, a queda pode ter sido um pouco mais rápida do que algumas do passado, mas, mas ainda está seguindo o mesmo padrão, essas coisas aconteceram muito rapidamente. E então, quando eles finalmente chegam ao fundo (e não há como prever quando isso irá acontecer) daqui alguns meses provavelmente as pessoas começarão a perceber, uau, o mercado está subindo novamente

   Mad Fientist: E é difícil prever quando isso irá acontecer, obviamente porque você vê rallies como o de sexta-feira, 10% de alta em um único dia. Isso significa que a crise terminou? Acho que não.

   JL Collins: Certo. Você não pode prever nada. E os últimos dois dias da semana passada são um exemplo perfeito disso. Porque você olha o que aconteceu na quinta-feira e diria, bem, houve um grande colapso de quase 10% e a tendência será de que sexta-feira será ainda pior, e então sexta-feira recupera quase todo essas perdas em um único dia.  Coisa de louco!

   Não existe como prever. Quero dizer, pelo menos não para mim. Não tenho ideia do que vai acontecer na segunda-feira. Tenho certeza de que você é experiente o suficiente para não ter nenhuma idéia do que irá acontecer também. O que podemos fazer aqui é eu dizer que na segunda-feira o mercado irá subir e você me dizer que irá cair.. um de nós estará certo.

   Mad Fientist: Eu parei de tentar prever o mercado quando você escreveu seu post sobre como o mercado irá terminar o ano. E eu participei do concurso, acho que por dois ou três anos, em 2012, 2013 eu errei por muito, então acabei desistindo.


   JL Collins: Aquilo foi muito divertido. Para os seus ouvintes que talvez não estejam familiarizados, alguns anos atrás, fiz um concurso em que os leitores tiveram a oportunidade de avaliar minha carteira de ações e dizer qual seria a alta ou queda do ano desse portfólio. Mas a ironia disso tudo é que eu o criei esse concurso para ilustrar como é impossível prever o mercado e ironicamente, no primeiro ano eu acabei acertando em cheio qual serio o resultado!rs

   Parecia que eu tinha ótimas habilidades de prever o futuro, e ficou difícil convencer os leitores de que é impossível prever o mercado. Mas nos anos subsequentes, provei que tudo não passou de sorte de principiante.

   Mad Fientist: Voltando à analogia do hotel na praia, na verdade enquanto conversávamos, eu estava pensando, o problema com esse furacão é que não sabemos quanto tempo ele vai durar e se o hotel terá o reservas suficientes para enfrentar a crise causada por ele.

   Mas esse é o ponto de se diversificar e apostar em todas as empresas do mercado comprando um fundo índice de ações, a crise fará com que alguns desses hotéis não sejam capazes de sobreviver, mas os que restarem e que são os mais fortes do grupo vão continuar e ganhar ainda mais dinheiro no futuro potencialmente.

   JL Collins: Eu acho que é uma boa maneira de resumir o assunto. E isso que você disse explica também como os bear markets são realmente uma parte saudável e necessária do processo. E este que estamos passando não é diferente.

   Outra coisa que eu gostaria que nossos ouvintes entendessem, eu escrevi um post em 2017, chamado “a máquina do tempo e o futuro das ações.”

   Nesse artigo eu basicamente olhei para o desempenho do mercado de ações a partir de 1975, que passou a ser o ano em que comecei a investir, até 2015/2016/2017, cerca de 40 anos ou mais, o mercado, em média, subiu em média 12% ao ano. Isso é um desempenho incrível! Eu não sugeriria a ninguém esperar isso daqui para frente, mas o objetivo desse post é mostrar todos as crises e problemas que ocorreram durante esses 40 anos. Não foi um período perfeito, suave e dourado para ser um investidor, e ainda assim os mercados continuaram tendo sempre um bom desempenho. Vamos olhar para trás e notar como tivemos muitos momentos difíceis como o de hoje e que isso não significa que o mercado não proporcionará retornos consideráveis ​​nas próximas décadas.

   Mad Fientist: Com certeza. Bem, vou colocar um link para todas as postagens que você mencionou nas notas do programa, para que as pessoas possam ir até lá e conferir tudo que você mencionou. Obviamente, o seu livro é uma ótima recomendação para ler em épocas como essa, se você ainda não o leu, também deixarei o link aqui. Muito obrigado pela sua presença e eu sabia que você seria uma voz calma em um momento caótico. Com certeza fará as pessoas se sentirem melhor se for a primeira vez que estão passando por isso.

   Normalmente pergunto a todos os meus convidados, que conselho você daria a alguém no caminho da independência financeira? E você já respondeu duas vezes antes. Se as pessoas quiserem ouvir sua resposta, elas podem ir para madfientist.com/advice onde eu montei um PDF contendo todas as ótimas respostas que recebi ao longo dos anos. Mas hoje vou perguntar qual conselho você daria a alguém que talvez esteja pirando e talvez tenha percebido que ler sobre levar um soco na cara é muito diferente de levar um soco na cara?

   Qual conselho você daria a eles?

   JL Collins: Bem, como já conversamos anteriormente, a época para definir qual é a sua estratégia de investimentos, qual é a sua tolerância ao risco, qual deve ser sua alocação, não é agora no meio do furacão. É quando o mar está calmo. Obviamente, isso agora é passado. Então, eu diria para quem está em pânico no momento, não faça nada.

   Entenda como você está se sentindo e aprenda com a experiência. E então, quando as coisas estiverem calmas e o mercado começar a mudar e começar a subir novamente, reveja sua alocação e faça os ajustes de acordo com o que aprendeu sobre si mesmo. Não é o que você aprendeu sobre o mercado, porque o mercado está fazendo o que o mercado faz. Os bear markets fazem parte do processo, portanto não há nada de singular no comportamento do mercado. O que você está aprendendo é como você reage a esse comportamento, qual é o seu comportamento e, depois que os mercados se acalmarem e se você descobrir estava sendo muito agressivo, poderá fazer ajustes, mas não faça nada agora.

   Mad Fientist: Perfeito. Muito obrigado, Jim. Realmente foi ótimo ter você aqui. E sim, espero que todos mundo a fora fiquem bem. Obviamente, não falamos em nada relacionado a saúde aqui, e isso pode parecer frio da nossa parte por falarmos somente sobre dinheiro enquanto todo mundo está em pânico e muitas pessoas estão sofrendo, mas é isso que fazemos aqui no podcast e dinheiro, ainda é uma parte importante do vida, mesmo que haja outras coisas mais importantes acontecendo.

   Que todo mundo se cuide! Jim, divirta-se viajando e espero que vocês ainda possam aproveitar sua vida nômade mesmo com as coisas estão ficando um pouco complicadas mundo a fora. E, novamente, eu realmente agradeço a sua participação no programa novamente.

   JL Collins: Até agora, estamos gostando muito. E acho que o último ponto que você mencionou é crítico. Acho que as pessoas deveriam esquecer suas finanças por enquanto. cuide da sua saúde. Mudar certos comportamentos, como apertar as mãos e tudo mais, isso é muito mais importante no momento.

   Cuide de sua saúde e seu dinheiro cuidará de si mesmo.

   Mad Fientist: Absolutamente. Obrigado Jim. e espero falar com você novamente em breve e espero não demorar mais quatro anos para vê-lo de volta ao programa.

   JL Collins: Bem, obrigado pelo convite. É sempre um prazer conversar sobre essas coisas.

   Mad Fientist: Falo com você em breve.  E se cuide.

   JL Collins:   Você também!

   Mad Fientist: Tchau.