Trial by FIRE (O Teste de Fogo)...

   Teste de Fogo: Um teste no qual a pessoa é exposta a chamas para avaliar sua veracidade, comprometimento, coragem, etc. ; Um teste para medir as habilidades de um individuo sob pressão.


    Muito bem meus amigos, acho que é inegável que a comunidade FIRE (sigla em inglês para Independência Financeira e Aposentadoria Antecipada) irá enfrentar daqui para frente um verdadeiro teste de fogo onde serão testadas não só as habilidades financeiras do individuo mas também sua competência emocional para lidar com a situação. Apesar do trocadilho ter ficado engraçado o que nos espera pela não frente não é, e cada um de nós com certeza tomará o caminho que julgar mais adequado. Se até então a caminhada FIRE foi uma verdadeira festa com a alta aparentemente infinita dos mercados, essa semana já nos provou como tudo pode mudar literalmente do dia para a noite.






   Apesar de grande parte da comunidade FIRE enxergar esse momento como uma oportunidade de aumentar suas posições em renda variável, ainda sim para uma minoria que se declarou FIRE nos últimos anos (e talvez até década) esse é com certeza um momento tão difícil quando foi a época que antecedeu a decisão de deixar o emprego e passar a viver de renda. Se por um lado pode parecer que aqueles que conquistaram a independência financeira estão em uma posição melhor para enfrentar a tormenta que se aproxima, é preciso lembrar que o portfólio e a renda obtida dele é o cordão umbilical que nos mantem "vivos". O mesmo medo que um trabalhador tem de perder o emprego durante a crise também acomete nós que vivemos de renda, ver a "máquina que produz dinheiro" se fragilizar não é fácil... mesmo quando a quantidade de dinheiro que ela produz não é afetada. A pergunta que sempre martela no fundo da mente é, e se ela quebrar?



  Claro que dependendo do ponto em que a jornada FIRE se encontra é de se esperar uma reação diferente por parte de cada individuo, para quem decidiu começar hoje talvez seja a oportunidade de uma vida... para aqueles que já estão no meio do caminho o gosto amargo de ver anos de sacrifícios virando fumaça irá fazer-los questionar se um dia tudo dará certo. Ainda tem aqueles que já são FIRE a muito tempo e até passaram por momentos parecidos e por isso lá no fundo sabem que tudo irá terminar bem. Porém restam pessoas como eu que se declararam FIRE as vésperas dessa histeria coletiva... esses sim irão ter suas convicções, medos, estratégias, etc testados pelo fogo que derrete o mercado. Talvez muitos não saibam mas os primeiros anos de independência financeira são cruciais para o sucesso do plano de longo prazo, o AA40 explicou isso muito bem no blog dele em um post chamado "OS RISCOS DOS RETORNOS NEGATIVOS SEQUENCIAIS NOS PRIMEIROS ANOS FIRE". A sensação que tenho hoje é que para quem se declarou FIRE nesses últimos, foi como se tivesse feito isso às vésperas da crise de 1929!rs



   Enfim, serão meses interessantes pela frente... ainda é muito cedo para sentir as repercussões na vida real de quem já é FIRE. No meu caso por exemplo estou recebendo esse mês a maior renda passiva do ano até o momento, e é lógico que isso me trás um alivio momentâneo. Mas onde é que isso tudo irá parar? Essa crise com certeza veio para testar todas as teorias que sustentam o movimento FIRE, se até o momento ouvimos apenas relatos de histórias de sucesso fico imaginando se em breve os blogs, podcast e sites irão começar a trazer a realidade a tona. É obvio que os grandes "gurus" FIRE como Mr. Money Mustach não devem estar nem aí para essa crise já que não vivem efetivamente do que pregam e sim dos rendimentos das empresas que criaram em cima do movimento FIRE, já os "pobres" mortais como eu e você que compramos a ideia de FIRE e as colocamos em prática será sim um verdadeiro teste de fogo. Desejo sucesso para todos nós... e se possível peçam para os respectivos cônjuges trocarem a senha do home broker e esconderem!rs




Sr.IF

Comentários

  1. Fala SrIF!!
    Já tivemos o 2° Circuit Breaker de hoje, e as notícias são as piores possíveis...
    Eu não vou desanimar dessa jornada e vou continuar aportando e rebalanceando a carteira. Como você disse "pra quem segue trabalhando e aportando pode ser a oportunidade de uma vida" Mas infelizmente não saberemos o fundo. Com base e COMPARADO COM AS ULTIMAS RENTABILIDADES está tudo bom de comprar
    Bons FII com DY mensal de 0,60%
    IPCA+ 3,98%
    Ações nem se fala...
    Vou seguir seu último conselho e nem tocar no assunto rentabilidade com a namorada kkkkk
    Abraços e nos mantenha informado!

    Att. https://engenhariadosinvestimentos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou imobilizado aqui no Brasil já que minha reserva de oportunidade está toda lá fora, por conta disso fiquei sabendo do circuit breaks através do seu post já que meu foco era fazer como falei no post onde transformarei bonds em SP500. Já até deu uma comprinha hoje! A cada 10% que car farei uma nova compra ou então no próximo mês para manter abaixo do limite de 35 mil de isenção fiscal.

      Acho q vc leu errado oq escrevi no final do post, é pra ela esconder a senha de vc para evitar que vc faça besteira!rs

      Excluir
    2. Agora sim eu entendi SrIF kkkkkk
      Por enquanto quero só comprar... Mas quando ela souber que os investimento entraram no vermelho será tipo aquele sermão "Eu faleei pra não investir nisso, que você iria perder dinheiro e etc etc"

      Com relação a mudança para Portugal, segue os planos SrIF?

      Excluir
  2. Pra quem está na ativa é fácil, basta seguir com os aportes mensais. Estes agora vao comprar mais papéis com menos dinheiro. Pra gente é mais ou menos como vc falou - hora de ver se toda a estratégia pensada durante anos vai funcionar. Por outro lado é bom enfrentar uma bomba dessas logo no começo. Se tudo der errado ainda temos saúde e vigor para trabalhar mais alguns anos. Imagina vc com 65 anos vendo seu patrimonio cair 30% em 2 semanas. É de infartar !! Vejo meus FIIs no vermelho, vou vender um pouco do que nao gosto pra usar o prejuizo pra compensar lucros futuros. Tambem posso vender os que gosto pelo mesmo motivo, e comprar de novo no dia seguinte pois deve continuar caindo mais algum tempo. Se a vida te da um limao, faça uma limonada. Bons investimentos e muita calma nessa hora !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, apesar do meu ramo ser o mais atingido pela crise (aviação) ainda sim com esforço imagino que daria para voltar a ativa. Eu até agora só consegui trocar alguns títulos americanos por SP500... aqui no Brasil não movimentei absolutamente nada ainda e nem acho que o farei.

      Excluir
  3. Fala SrIF,

    Está sendo realmente um grande teste para todos nós. Nem consigo imaginar o que está passando pela sua cabeça nesse momento.

    Falando por mim, neste momento vejo a importância de ter um patrimônio bem alocado. Como não estou 100% em renda variável, e muito menos 100% em reais, até que o estrago não está sendo grande.

    Agora imagina quem investiu somente em RV?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No meio dessa bagunça toda meus números até que não são ruins, esse mês caiu "só" 7% até agora, bem longe do quanto a bolsa caiu. Meu portfólio é bem menos volátil por conta dos tipos de ações e dos FIIs... não ganho tanto na alta mas tambem não despenca na baixa.

      Excluir
  4. Meu caro,
    Acompanho seu blog a algum tempo, e desde já parabenizo pelo trabalho que vem fazendo compartilhando sua experiência pessoal.
    Especificamente no meu caso, acompanho mês a mês sua jornada e serve como parâmetro da minha jornada.
    Tive as primeiras experiências com ações em 2001, a quase 20 anos.
    O valor envolvido inicialmente era baixo, mas já serviu para começar o aprendizado.
    Ao longo desse tempo todo, aumentei minha exposição em RV, zerei por algum tempo, e depois retornei novamente.
    Passei pela crise de 2008, e lembro que na época parecia o fim do mundo.
    Após alguns anos, olhava o gráfico e ficava pensando, porque não comprei mais naquela época....enfim...
    Passei de 2010 a 2016 vendo meu patrimônio sofrer para tentar ganhar do CDI, mas não largava a RV.
    Nos últimos anos muitas alegrias....
    Mas no fundo, durante todo esse tempo, após 2008, ficava sempre pensando, na próxima crise forte....pensava "vou estar preparado, com caixa e comprar...."
    E parece que finalmente esse dia chegou.
    Acho que por ficar tantos anos esperando esse momento, estou tranquilo, apesar dos circuit breakers diários.
    Estou sim, com uma boa exposição em RV e meu patrimônio foi afetado obviamente, mas vejo o momento como uma oportunidade de ouro para comprar ações pensando no longo prazo.
    Para quem está iniciando é uma oportunidade única, o problema é que por não ter experiência, talvez a pessoa não dará o devido valor e importância para o momento no futuro, pois na RV somente passando comprado um momento desses para aprender, aprender com o sofrimento mesmo.
    Os livros dizem "compre na baixa e venda na alta", mas isso não é nada simples. Tanto por não sabermos quando é a alta ou quando é o fundo do poço.
    Por isso sempre defendo que para o pequeno investidor, o aporte mensal em ações é o mais importante durante a fase de acumulação, aportar mensalmente, focando no aumento do número de ações de boas empresas e manter um caixa, para em momentos de crise profunda como a qual estamos passando reforçar esse aporte.
    Obviamente recomendável diversificar entre outros investimentos seu patrimônio, inclusive por exemplo, imóvel físico o qual não sou fã, mas em um momento como esse parece que tem sua importância.
    Agora o terror está no ar..... a maioria das pessoas acaba vendendo por medo, mas gosto de usar a seguinte analogia: se você é um investidor de imóveis....se os imóveis tiverem uma crise ferrenha, todos valendo metade do preço, você venderia seus imóveis atuais que geram sua renda mensal pela metade do preço por medo ou aproveitaria para comprar outros e aumentar sua renda futura?
    Essa é apenas uma das analogias que podemos fazer com o momento atual e parece tão mais simples entender o conceito.
    Mas o psicológico do ser humano é complexo e ver os números derretendo na tela afetam cada indivíduo de uma forma diferente.
    Enfim, desejo a todos calma nessa hora e sucesso nos negócios!!
    Sigam o seu plano, para o pequeno investidor que aporta mensalmente será um momento muito propício para adquirir ativos com preços abaixo do que valem.
    Recado de um cara que já está a alguns anos no mercado financeiro..."não será o fim dos tempos", agora é aquele período em que todos daqui a 10 anos olharão no gráfico e vão dizer...."ali é que deveríamos ter aumentado a exposição em bolsa".
    Não façam loucuras financeiras...vale sempre esse recado final!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelas palavras! Estou bem tranquilo e a única coisa que me chateia foi a decisão de não aportar mais no Brasil e somente lá fora, isso me impede de aproveitar a queda forte no Brasil. Mas como disse ai em cima minhas perdas esse mês estão em 7% e acho um bom número comparado com oq tem acontecido no mercado. Também não acho que é o fim do mundo mas com certeza vai demorar para nos recuperarmos desse tombo.

      Excluir
  5. Estamos juntos nessa Luiz! O pior não é apenas ver o patrimônio despencar mas o risco grande de redução na renda passiva devido a cortes nos dividendos/distribuições das ações/FII. Aqui dois ativos que tenho em carteira já anunciaram redução das distribuições mensais com o intuito de “proteção de cash flow”. Hoje o impacto para mim foi mínimo mas ainda não sabemos onde isso vai parar... gostei da sugestão no final do seu post! Kkkk
    Abs!

    www.executivoinvestidor.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei como os REITs funcionam por aí, mas aqui eles são obrigado a distribuir no mínimo 95% da renda... não acho que seja possível cortar distribuição. Alguém me corrija se eu estiver errado. Minha preocupação é realmente com o efeito dessa crise a longo prazo, no momento tudo é especulação e geralmente o mercado exagera e muito!rs

      Excluir
    2. Pois tbm tenho achado um grande exagero do mercado mas veremos.
      Respondendo sua pergunta os REITs aqui tbm são obrigados a pagar (aqui) 90% do rendimento, mas assim como no Brasil essa exigência é para o ano. Dessa forma por aqui alguns REITs costumam distribuir sempre um mesmo valor mensalmente acho q para dar melhor previsibilidade ao cotista, mas quando algo extraordinário ocorre e existe um risco alto de queda forte no lucro do fundo eles reduzem a distribuição mensal (como no caso do meu REIT que investe em hotéis nos EUA). Se o lucro do fundo não cair ele aumenta novamente a distribuição, mas sempre mantendo no mínimo 90% de distribuição dos lucros no ano fiscal. Lembrando que tanto no Brasil (95%) quando aqui (90%) a base é sempre cash flow. (Ou seja descontam todas as despesas).
      Abs!

      Excluir
  6. Oi Sr. IF,

    Já vi o Sr. falar várias vezes sobre os primeiros anos serem os mais críticos principalmente se a crise vem. Mas para o Sr. é um pouco diferente pois você foca nos dividendos e não na retirada de 4%. Estou certo ou estou enganado?
    Lógico que como o Executivo Investidor falou aí em cima se os dividendos forem cortados ou diminuirem aí sim você pode ter problemas. Mas se a crise passar e as empresas continuarem pagando o seus dividendos, mesmo com a diminuição do valor do principal, sua renda vai continuar num patamar bom.
    Continue focado aí, esta crise vai passar.

    Até mais,

    Antonio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que no meu jeito de escrever sempre passei a ideia errada de que quem adota a regra dos 4% está sempre tirando do principal quando na verdade não é nada disso, dinheiro é dinheiro e pouco interessa se oq vc gastou no mês veio do crescimento patrimonial ou dos dividendos... ele continua saindo do mesmo lugar. Oq acontece é que se vc adotar a regra dos 4% irá assumir que sua renda anual será 4% do valor do seu patrimônio independentemente das altas e das baixas do mercado. Já tomando a decisão de viver dos dividendos existe um fator moderador que quando recebo mais dinheiro posso gastar mais e quando recebo menos gasto menos. Para vc ter uma ideia ao não adotar a regra dos 4% minha "renda" no ano passado foi até maior dq eu tivesse limitado ela em 4%... ou seja se tivesse usado a regra dos 4% estaria sendo mais conservativo na verdade.

      Excluir
    2. Entendi. Obrigado pela explicação.
      Mas outra coisa que eu acho importante considerar é qual é a porcentagem dos dividendos do seu patrimônio investido. Neste seu caso você está fazendo correto ao reinvestir para cobrir a inflação (mesmo que seja segurando cash por um tempo). Ter uma folga na renda dos dividendos com relação aos gastos é extremamente importante. Eu acho que você vai estar segurando durante as crises. Mas entendo a sua preocupação. Igual alguém falou aí em cima (ou foi você mesmo?), que está FIRE tem esta preocupação e quem ainda não é FIRE numa crise se preocupa se vai perder o emprego.

      Excluir
    3. Esse é meu grande problema atualmente por conta da alta do Euro, viver de renda sem ter uma folga é impossível para mim... se eu passar a viver assim em Portugal com certeza optarei por voltar ao Brasil.

      Excluir
  7. Fala, Sr.IF, como vai?
    Estava pensando sobre o assunto nesses últimos dias, acredita?

    Sendo novo e na fase de acumulação me deparar com uma situação dessas realmente é muito bom pra mim. Mas me faz pensar em relação ao pessoal já FIRE e até me perguntar o que faria se estivesse nessa fase!
    N tenho duvidas q o pessoal da finansfera, inclusive você, passarão muito bem por essa. Todos são bem instruídos no quesito e aprenderam intensamente com as experiências da jornada, mesmo que não tenham passado por algo do tipo (e digo mais, passaram por coisa bem pior durante a vida e a jornada...).
    Abraços!

    https://rumoaindependencia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sair dessa nós sairemos sim... seja gastando menos ou voltando a trabalhar!rs Basta manter a cabeça no lugar.

      Excluir
  8. Pegando gancho na resposta ao Antônio, se o rendimento do mês fechar mesmo em -7% você simplesmente faz uma retirada com -7% do "padrão"? (ou algo equivalente a isso)? - isso se a Easynvest te deixar fazer pelo menos isso rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu basicamente não faço retiradas não, vai entrar em torno de 19 mil em forma de renda passiva e tudo que faço é reinvestir parte desse dinheiro para compensar a inflação, pagar as contas e oq sobrar mando pro fundo Tio Patinhas. No momento não faço nenhum ajuste por conta da alta ou queda patrimonial. So vivo com oq recebi em forma de renda....

      Excluir
  9. Boa Tarde!

    Realmente imagino que sua cabeça deve estar a mil Sr.IF. Porém, como disseram os colegas, acredito que apesar de poder demorar um pouco pra recuperar, veremos uma recuperação aos patamares anteriores sim (minha opinião).

    No meu caso, que estou iniciando a acumulação ainda, a nuvem negra que ronda minha cabeça é sacrificar parte da Reserva de Emergência para encher o carrinho de Renda Variável... No fundo acho que não vou cometer esse pecado, mas a vontade é grande kkk. Acredito que não me preparei o suficiente nesses 2 anos inciais para uma crise, como por exemplo montar uma Reserva de Oportunidade grande para pegar uns FIIs com esse DY atrativo de agora, mas fica de aprendizado para a próxima né kk... Consegui fazer um "aporte extra" só...

    De qualquer forma não vendi nada, e nem me desesperei ou deixei de dormir nenhuma noite, o que confirma que avaliei direito meu apetito ao risco. Já é alguma coisa kkk.

    Abraços a todos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior que com a renda se mantendo (ou caindo pouco) e tanto uma bela parcela de investimentos no exterior para transferir de renda fixa para variável eu ainda estou torcendo por mais queda... assim fica fácil enfrentar a crise. Odeio dar pitaco nos investimentos dos outros e por isso prefiro não opinar, mas sei como é tentador queimar as reservas para aproveitar o momento... tenho uma boa grana já lá fora parada em conta corrente e ela é a minha reserva para viver em Portugal durante uns 2 anos sem precisar mandar dinheiro do Brasil, é extremamente tentados mandar essa grana pros EUA e comprar mais renda variável, mas isso colocaria meus planos de me mudar para Portugal em risco e não estou disposto a ter que postergar minha ida por conta de um movimento ganancioso. Mas sei bem dq vc está falando...

      Excluir
    2. Pois é, ainda mais que é um plano que você vem trabalhando arduamente há algum tempo já! E no meu caso vai que dá alguma cagada na minha vida daqui 5 meses e eu to liso de Reserva de Emergência?! É tenso!

      Na próxima crise pretendo estar com bala na agulha para encher o carreto de promoções!

      https://ofisicoinvestidor.blogspot.com/

      Excluir
  10. 365, realmente será o teste de fogo agora. Para você que já tem uma boa reserva e uma renda passiva acima dos gastos, deverá ser mais tranquilo. Acredito que a renda passiva diminuirá em face dos últimos acontecimentos que impactaram a economia mas só sentiremos nos resultados trimestrais das empresas e dos FII, de qualquer modo, não será uma diminuição tão brusca no tipo -50% na renda passiva que prejudique sua FIRE. Certo que terá que controlar tudo certinho como já faz.

    No mais, vamos aproveitar as oportunidades.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em algum ponto a renda com certeza irá sofrer.... são não vai ser esse mês onde recebi renda record do ano!rs Só assim para não me estressar com os últimos acontecimentos.

      Excluir

Postar um comentário