Os perigos de se traçar metas e objetivos pessoais...

   Logo no início da minha formação como piloto de avião me foi ensinado os perigos que traçar um objetivo imutável pode trazer, todas as vezes que leio a respeito de algum acidente envolvendo uma aeronave de pequeno porte consigo geralmente identificar algo em comum... essas notícias geralmente trazem um parágrafo contendo uma frase do tipo "apesar to tempo ruim", "apesar do atraso na hora da saída", "apesar do cair da noite", etc... esses são indícios claros de que os pilotos tinham um objetivo em mente (que geralmente é chegar ao destino dentro de um prazo determinado) e que apesar das condições adversas se recusaram a mudar de planos.





   Não é de hoje que todo ser humano que se prese tem que ter um objetivo, "sem se traçar metas não se chega a lugar nenhum!" dizem os gurus do sucesso. Eu mesmo não consigo viver sem planejar o futuro, dentro da minha cabeça sei exatamente o que irá acontecer, porém assim como o piloto que força a barra para atingir um objetivo e concluir a missão colocando em risco a própria vida e a vida dos seus passageiros, acabo tendo que me policiar para não cair na mesma armadilha que poderia destruir meu futuro financeiro. Cito como exemplo a meta que tracei para esse ano que é a de me mudar para Portugal e que está difícil de tirar da cabeça apesar do escalada do Euro e da epidemia que assola o mundo. Quem lê meu blog rotineiramente já notou meu desconforto com relação a possível mudança para Portugal, com a moeda europeia batendo a marca de R$6 e minha renda no Brasil recuando por conta da crise ví meu orçamento que antes era de €4.000 cair para €2.800. Complicado né? Porém assim como o piloto que ainda na segurança do solo olha para a tempestade no horizonte e pensa "dá pra ir, não parece tão ruim assim", eu ainda na segurança de estar morando no Brasil olho para esses números e penso "dá pra ir, não parece tão ruim assim".


   Mas o porque dessa insistência toda em sair do país? Juro que não sei se simplesmente é por conta da meta que tracei para mim mesmo ou por que definitivamente não gosto daqui. Já expliquei em outros posts como é horrível ter que andar sempre com medo pelas ruas, alguns na época disseram que é exagero meu porém infelizmente essa é a realidade de onde moro, essa semana mais uma vez entraram em uma das casa aqui da vizinhança em plena terça-feira a tarde pouco antes da minha caminhada rotineira, por uns 15 minutos eu não teria dado de cara com os bandidos armados... estou cansado de ficar flertando com o azar. Mas deixando isso de lado, coisa que talvez pudesse ser resolvida com uma simples mudança de cidade, a verdade é que passo o dia tentando racionalizar minha insistência em ir para Portugal, as desculpas são sempre as mais variadas que vão desde "eu tenho bastante dólar fora do país e por isso o câmbio atual não vai pesar tanto" até "foda-se, vou pra lá fico um ano e vejo o que acontece".


   Porém tem um meme que eu gosto muito e que diz "desistir é para os fracos, o ideal é nem tentar",  apesar de parecer totalmente pejorativo ele esconde uma enorme verdade. Saber desistir de um objetivo antes que seja tarde requer muita força de vontade e disciplina, imagina quantas dores de cabeça e decepções você teria evitado na vida caso tivesse a consciência que era hora de mudar as metas traçadas? Porém infelizmente aqueles que simplesmente desistem de suas metas ou mudam seus objetivos por conta das dificuldades são sempre taxados de fracos e sem fibra, isso dificulta muito a tomada de decisão. É exatamente o que acontece com um piloto novato, para evitar o rótulo de medroso e "afinão" simplesmente não consegue se livrar da visão de túnel que o leva até o local do acidente.







   Talvez 2020 seja realmente o ano em que teremos que desistir de alguns objetivos para evitar algo muito pior, esse período é com certeza é a hora em que descobriremos se nossas estratégias de investimento estavam alinhadas com os nosso objetivos. Eu já descobri que infelizmente não estava e isso praticamente inviabiliza alcançar meu grande objetivo para esse ano, porém nada me impede de simplesmente mudar esse objetivo. Assim como um piloto não é obrigado a correr o risco de decolar em condições de mau tempo, nós também não somos obrigados a nos expor desnecessariamente a um risco financeiro que possa destruir a independência financeira.

   

   Sr.IF